Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Clínicas veterinárias serão obrigadas a se readequar em Manaus

    O atendimento de saúde veterinário em Manaus tem 180 dias para se ajustarem às novas exigências da Resolução 1015, que define novos critérios para o funcionamento de hospitais, clínicas e consultórios veterinários, além de determinar um tipo específico de transporte para os animais.
    A resolução publicada no Diário Oficial da União, no fim de janeiro, traz entre as exigências do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), o uso de equipamentos mais modernos e adequados à legislação sanitária nacional, além de proibir a realização de procedimentos anestésicos e cirurgias em consultórios veterinários.
    De acordo com a página oficial do Conselho Regional de Medicina Veterinária no Amazonas (CRMV-AM), as adequações servirão para aumentar a qualidade dos serviços veterinários e padronizar o atendimento clínico nos casos de maior gravidade.
    As novas regras passarão a valer a partir de meados de agosto, quando o CRMV fará vistorias técnicas nos estabelecimentos clínicos veterinários, buscando verificar questões como limpeza permanente do local de atendimento, esterilização do material, presença de monitor e aspirador cirúrgico nas salas de cirurgia, além de bombas de infusão e mesa com escoamento.
    “Durante as emergências, o transporte de animais deverá ser feito por meio de uma unidade móvel de remoção ou uma ambulância, nos casos mais graves e urgentes. As ambulâncias devem ser montadas com equipamentos de emergência e devem sempre ser acompanhadas por um médico veterinário”, diz a nota assinada pelo presidente do CRMV-AM, Paulo Alex Carneiro.
    Calcula-se que pelo menos R$ 50 mil deverão ser injetados no setor para efetivar essas adequações, mas esse valor pode chegar a R$ 80 mil se forem levados em conta a aquisição de ambulância e o reequipamento das salas de cirurgias.