Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Adeus de dom Luiz reúne 8 mil fiéis

    No lugar de dom Luiz, assumirá o posto o bispo Sérgio Eduardo Castriani – foto: Hudson Fonseca
     
     
    Com a voz trêmula e os olhos cheios de lágrimas, o arcebispo de Manaus, dom Luiz Soares Vieira, iniciou sua última celebração como representante da Igreja Católica da cidade. A despedida ocorreu ontem às 10h no Centro de Convenções do Studio 5 Festival Mall, no Japiim, Zona Sul.
    Cerca de 8 mil pessoas prestigiaram o evento, segundo a Polícia Militar. Entre as autoridades presentes, estavam o governador do Estado, em exercício, José Melo, e o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Ari Moutinho.
    No lugar de dom Luiz, assumirá o posto o bispo Sérgio Eduardo Castriani, de Tefé.“Encontrei aqui uma verdadeira família. Agradeço o carinho e a hospitalidade. Obrigado a Deus e todos que ajudaram nesta caminhada”, disse dom Luiz.
    A comoção tomou conta de vários fiéis durante a celebração. “Ele é muito carismático e tem o dom da palavra. Ele é um verdadeiro representante de Jesus Cristo”, afirmou o coronel na Polícia Militar, César Gomes, que trouxe sua equipe para prestigiar o evento.
    Durante as longas pausas da fala, o bispo foi ovacionado de pé pelos fiéis, e o pároco da Igreja Sagrado Coração de Jesus, no Centro, Luiz Gonzaga Souza, aproveitou para tomar a frente e destacar algumas das características de dom Luiz. “Entre as virtudes deixadas, a humildade e simplicidade se destacam, além de três grandes atitudes: acolhimento, compreensão e que nunca acusou nenhum padre em seus defeitos”, citou.
    Após as emoções controladas, o bispo relembrou momentos que o motivaram durante duas caminhadas. “Amigos de pastorais, comunidades, pessoas que iam para as procissões debaixo de chuvas torrenciais e, pela fé, permaneciam até o fim. São coisas como estas que servem de motivação para o bispo”, contou.
    Para a integrante da Pastoral Arquidiocesana do Dízimo, Cassilda Paiva, 49, o arcebispo deu outra identidade para a igreja de Manaus. “Ele é uma pessoa de visão, a Igreja Católica teve outra cara com a entrada dele, sem contar que ele organizou todas as finanças da arquidiocese”, disse.
    Em 21 anos de atividade, dom Luiz apoiou as pastorais sociais e os projetos da Cáritas, o Grito dos Excluídos, o Natal sem Fome, as Campanhas da Fraternidade, o Movimento pela Ética na Política, além de orientar e incentivar a participação política do povo.
    Seu exemplo de humildade fica registrado não apenas na memória dos católicos, mas também em frases como a de seu livro “Uma Luz na Floresta”. “Nós, bispos, somos chamados a servir, a sermos ministros, servidores do povo de Deus”.
     
    SucessãoA celebração de posse do novo arcebispo de Manaus, Sérgio Eduardo Castriani, ocorre no próximo sábado, 23, às 19h, na Catedral Metropolitana, na Praça Oswaldo Cruz, Centro.  Bispo de Tefé desde 1998, Castriani foi nomeado arcebispo de Manaus no dia 12 de dezembro do ano passado pelo papa Bento 16.