Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Homem mata esposa por ela tê-lo chamado de corno

    Um crime bárbaro chocou os moradores da comunidade Menino Jesus do Curuçá, no município de Boa Vista do Ramos (a 270 quilômetros de Manaus). O agricultor identificado apenas como “Maneco” estrangulou e enterrou, em um roçado da família, sua própria esposa cujo nome não foi divulgado pela família.

    O agricultor confessou à polícia que matou a sua companheira, há mais de 25 dias, porque ela o chamou de corno. O caso só foi desvendado na manhã de ontem, após buscas no roçado da família. A vítima estava em estado de decomposição.

    Conforme a Polícia Civil, depois de cometer o crime, o homem foi à delegacia do município registrar um Boletim de Ocorrência (BO) informando que sua esposa tinha roubado sua canoa e fugido de casa. No entanto, moradores da comunidade procuraram a polícia de Boa Vista do Ramos e relataram que viram a canoa do agricultor nas margens de um rio, o que desmentia a versão do marido da vítima.

    O delegado Manoel Bastos fez uma ronda na casa do acusado e encontrou o corpo da mulher enterrado no roçado da família. A mulher foi degolada e seu corpo estava em estado de decomposição. Ela estava desaparecida há mais de 25 dias.  “Ele tentou despistar a polícia inventando o desaparecimento, mas graças a ajuda da população conseguimos desvendar o crime e prender o suposto assassino”, disse um investigador da PC.

    Com o intuito de despistar a polícia, o acusado foi a cidade de Boa Vista do Ramos e espalhou cartazes para ajudar a localizar a sua esposa. Mas, foi preso nas margens da comunidade quando retornava com os cartazes.

    Comentários