Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Após ataque de piranhas, Praia Dourada é inspecionada

    Piranhas atacaram banhistas na Praia Dourada - foto: divulgação
     
    Após seis banhistas terem sido atacados por piranhas na Praia Dourada, localizada no Tarumã-Açu, Zona Oeste de Manaus, o local foi inspecionado nesta terça-feira (15) pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), órgão que monitora a região.
    Após análise da foto do ferimento de um dos banhistas, a equipe técnica do Ipaam observou que, provavelmente, o exemplar de piranha que causou o acidente era de pequeno porte conhecida como 'piranha preta' e que é abundante em rios de água preta, com o rio Negro.
    O biólogo e analista ambiental do Instituto, Marcelo Garcia, explicou que a maioria das piranhas não oferece perigo ao homem, pois costumam nadar em cardumes pequenos e normalmente se alimentam de frutos e sementes, provenientes da floresta inundada.
    Ainda segundo o biólogo, o igarapé Tarumã – Açu possui características predominantes de lago, mais do que de rio, o que favorece a ocorrência de peixe dessa espécie na área.
    Mesmo assim, o caso é considerado atípico. "Estamos monitorando a área e qualquer acidente que venha acontecer poderá gerar novas medidas com objetivo de elucidar a real situação", concluiu o analista ambiental do Ipaam.