Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Agentes de limpeza pública fazem manifestação em frente a prefeitura

    Os manifestantes queimaram pneus e sacos com lixo em uma faixa da avenida, deixando o trânsito no local congestionado - foto: Naritha MIgues
    Os manifestantes queimaram pneus e sacos com lixo em uma faixa da avenida, deixando o trânsito no local congestionado - foto: Naritha MIgues

    Um grupo de 30 agentes de limpeza, ex-funcionários da empresa Conserge Construção e Serviços Gerais LTDA, que prestava serviço para a prefeitura de Manaus realizaram uma manifestação em frente à sede do órgão, avenida Brasil, Zona Oeste, para cobrar direitos trabalhistas que, conforme eles, até o momento não foi pago.

    Os manifestantes estavam com cartazes escritos "Queremos nosso dinheiro". Eles chegaram a queimar pneus e sacos com lixo em uma faixa da avenida, deixando o trânsito no local congestionado.

    Além da cobrança dos direitos trabalhistas, os agentes de limpeza cobram do prefeito um acordo que fizeram após o anúncio das demissões. Alguns dos funcionários receberam, de acordo com eles, somente uma parte do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

    Conforme os manifestantes, o prefeito teria garantido para eles que após a demissão receberiam todos os direitos trabalhistas e, em seguida, seriam recontratados pela Empresa Mamute, que atualmente faz o serviço de limpeza da cidade. Entretanto, segundo eles, o prefeito não cumpriu a promessa.

    “Trabalhei seis anos e estou com lesões pelo corpo devido ao trabalho, que era muito pesado. Até agora não recebi nada, nem ao menos uma reposta. O prefeito não cumpriu o que ele prometeu. Só queremos o que é nosso de direito”, disse Maria das Graças Ferreira, 51.

    Em nota, a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) informou que honrou com todos os compromissos com a empresa Coserge, no período vigente do contrato de prestação de serviços.

    Ainda conforme a nota, Semcom acredita que o manifesto ocorrido na frente da sede da prefeitura tenha fundo eleitoral com o uso de ex-funcionários da empresa.

    Veja o vídeo:

    Portal EM TEMPO
    Com informações de Naritha Migues