Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Homem furta viatura do ‘Ronda nos Bairros’ e morre misteriosamente

    Durante a perseguição, o homem perdeu o controle e derrubou o murro de uma residência  foto: Erlon Rodrigues
     
    Um homem ainda não identificado morreu na tarde deste domingo (20) depois de furtar uma viatura policial do ‘Programa Ronda no Bairro’, lotada na 6ª Companhia interativa Comunitária (Cicom), que estava estacionada em via pública no Núcleo 9, da Cidade Nova 2, Zona Norte.
    No momento da perseguição policial, o homem perdeu o controle, atropelou um policial militar, derrubou o murro de uma residência, localizada na rua 1, Conjunto Vila Real, bairro Canaranas, mesma Zona.
    De acordo com testemunhas, a viatura foi levada pelo acusado minutos depois que os policiais Nonato Silva e seu companheiro, que não teve o nome identificado, a estacionaram nas proximidades de uma padaria para lanchar.
    “Quando o acusado percebeu que a viatura não tinha ninguém ele entrou no carro e fugiu, os policiais só perceberam que foram roubados minutos depois”, disse uma pessoa que pediu para ter o nome resguardado.
    A versão foi desmentida pelo delegado plantonista do 6º Distrito Integrado de Polícia, civil José Campelo, que afirmou que os policiais militares foram cobrir uma ocorrência na casa do homem, mas o mesmo conseguiu furtar a viatura quando os policiais entravam na residência.
    Desesperados, os policiais militares pediram para dois motoqueiros que passavam pelo local para dar carona e seguir a viatura.
    O infrator que fugia em alta velocidade, bateu pelo menos três carros no conjunto Vila Real, atropelou um dos policiais militares que o perseguia em uma motocicleta e só parou o veículo porque derrubou o muro da casa e o carro ficou preso nas e entrar na residência.
    “Um dos policiais ainda deu um tiro, mas não acertou o acusado e só foi atropelado, porque parou a motocicleta para tentar intimidar o assaltante. O assaltante estava armado com um terçado e disse que um espírito mal o mandava matar as pessoas”, disse um funcionário público.
    Tanto o policial quanto o acusado foram levados ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Danilo Corrêa. O homem morreu minutos depois de dar entrada na unidade de saúde. O policial não corre risco de morte.
    Conforme laudo preliminar do SPA, o homem morreu por agressão física. “O assaltante saiu daqui andando e não tinha nenhum ferimento que o causasse morte”, completou uma testemunha de dentro do centro de saúde.
    A equipe de reportagem não conseguiu contato com a assessoria de imprensa do ‘Ronda no Bairro’.