Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Índio Tuyuka estupra menina de 9 anos

    Policiais do Batalhão Ambiental prenderam o indígena Jocivan Fernandes Meira, 18, por volta das 13h desta segunda-feira (21), suspeito de ter estuprado uma criança de apenas nove anos. O crime aconteceu na comunidade do Tupé, nas margens do Rio Negro, em frente a Vila do Paricatuba.
    Conforme relatos da mãe da menina, uma indígena da etnia Desana, 30, a criança foi surpreendida pelo acusado quando voltava de um banheiro, na parte externa de sua residência. “O rapaz tapou a boca dela e a levou para a praia do Tupé, onde manteve relações sexuais com minha filha”, disse.
    Depois de consumir o ato, Jocivan ameaçou de morte a menina. Quando chegou a sua casa a vítima começou a se sentir mal e estava sangrando em suas partes íntimas. “Tive de dar remédio para dor porque ela reclamava muito e estava com forte febre’, disse a mãe da menina.
    O rapaz confessou o crime e disse que manteve relações com a menina porque ela costumava paquerá-lo. “Só fiz isso porque ela me deu bola, então pensei que pudesse namorar com ela”, disse o acusado.
    Revoltada, a mãe do indígena acusado disse que é comum índios manterem relações sexuais com outras índias. O rapaz foi encaminhado à Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), em Manaus. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o rapaz assinou a um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) e foi liberado, mas foi aberta investigação para apurar o caso.
    A polícia solicitou exame de conjunção carnal para saber se de fato o rapaz cometeu o estupro. O laudo sai em no máximo 30 dias.
    Moram na comunidade aproximadamente 60 indígenas de várias etnias, dentre elas Tuyuka e Desana.