>

    Fonte: OpenWeather

    Esporte


    O Corujão da madrugada – Edmar Costa dá título a Ciências Exatas

    Neste artigo, Dudu Monteiro de Paula narra a experiência do primeiro título do JUAS conquistado pelo curso de Ciências Exatas, com ajuda do 'Corujão, como Edmar Costa, o atleta que nadou as provas longas de natação, era conhecido

    Escrito por Dudu Monteiro de Paula no dia 25 de fevereiro de 2021 - 19:07

    Dudu Monteiro de Paula

    Jornalista esportivo

     

    | Foto: Divulgação

    Em algum ano da década de 80, os alunos da área de Ciências Exatas da Universidade do Amazonas (UA) decidiram ser Campeões dos Jogos Universitários do Amazonas (JUAS). À época eu era o Presidente da Atlética Esportiva.

    Os JUAS eram disputados entre os cursos da UA. Pois era a única Universidade existente.

    Os Cursos eram divididos em Exatas, Biológicas, Humanas, Letras e Educação Física.

    A Diretoria da Atlética resolveu, naquele ano (Ajudem a lembrar por favor!), que derrotariam a Atlética da Educação Física, praticamente imbatível.

    Reunimos e estudamos, DETALHADAMENTE o Regulamento. Em especial, a pontuação das provas.

    Identificamos que: nas modalidades coletivas era atribuída pontuação até o quinto lugar e, nas modalidades individuais, os Atletas classificados até o sétimo lugar pontuavam. Além disso, o Atleta se inscrevia em quantas modalidades quisesse e a inscrição poderia ser realizada na hora, antes do início da prova.

    Diante das informações, elaboramos um plano e nos inscrevemos em ABSOLUTAMENTE TUDO! Montamos um grupo especial disponível para o sacrifício.

    Outra informação relevante: as Faculdades só inscreviam participantes nas modalidades onde tinham possibilidades de vencer. E isto incluía a de Educação Física.

    Este detalhe, foi a CHAVE do sucesso.

    Um exemplo: no Tênis de mesa feminino, duas Faculdades inscreveram equipes. Assim sendo, inscrevemos três equipes e, assim foi feito em todas as modalidades.

    Na surdina e legalmente, fomos subindo na classificação, sem que os outros cursos observassem este detalhe. Assim aconteceu até o final da competição.

    Naquele ano, a última modalidade dos JUAS foi a Natação, que ocorreu no Parque Aquático do Atlético Rio Negro Clube, de onde vinha nosso melhor Atleta: Taner Freire de Verçosa. Convencemos alguns alunos, que se inscreveram.

    Mesmo sem técnica eles nadaram as provas. Eu praticava Polo Aquático e meu nado “só dava para o gasto”, como o povo fala. Eram muitas provas. Assim, a competição parava meia noite e reiniciava às seis da manhã.

    EDMAR COSTA com sua voz e talento abriu as portas do mercado ao radialista. Na Rádio Difusora AM, passou a apresentar um programa de meia noite às seis da manhã, para complementar a renda de estudante universitário.

    Fez um trabalho tão bom, que criou a maior Agência de Publicidade do Amazonas: a OANA PUBLICIDADE (essa é outra História).

    No caso do referido JUAS, o EDMAR trabalhava no intervalo entre as provas de Natação.

    Dá para imaginar a condição física deste Atleta, que trabalhava praticamente o dia inteiro?

    O CORUJÃO (como Edmar era conhecido), aceitou o desafio e se comprometeu em nadar as provas longas. FOI UMA TARDE NOITE MUITO LONGA!

    A última prova da noite eram os dez mil metros e o Edmar não aguentava mais nadar. Estávamos empatados com a Educação Física e os pontos desta prova eram fundamentais para o Título.

    Havia apenas dois nadadores na piscina e nenhum dos dois era da Educação Física. Porém, o CORUJÃO aceitou o desafio e foi para o sacrifício.

    Na largada ele já ficou dez metros atrás e a distância foi aumentando a cada braçada. Batíamos na borda da piscina para o EDMAR não nadar em círculos em virtude da fadiga.

    Os dois Atletas chegaram e, durante um longo tempo, o CORUJÃO ficou dentro d’água. Quando finalmente ele bateu na borda e completou a prova, saímos correndo para a torcida comemorando o Título! A euforia foi tamanha que esquecemos o Edmar na piscina. Que “morto” de cansado e desgastado afundava nas águas.

    Lembramos dele, voltamos, o resgatamos e o levamos imediatamente para a Rádio Difusora. Contratamos, naquele dia, um operador para acompanhá-lo no Programa. 

    Diante da estratégia adotada e deste esforço final individual, o Curso de Ciências Exatas da Universidade do Amazonas foi CAMPEÃ dos Jogos Universitários do Amazonas pela primeira vez na História da FAUD!

    Obrigado EDMAR COSTA: o CORUJÃO da madrugada, por esta atitude!

    Tínhamos a certeza do caráter e capacidade do grande amigo!

    Por hoje é só! Semana que vem tem mais! Fuuuiiiiii!


    Leia Mais

    O prejuízo do cigarro

    Péssimas escolhas, a importância de votar com responsabilidade e ética