>

    Fonte: OpenWeather

    Esporte


    Deutscher Kegel Klub: o remo alemão no Amazonas

    O clube foi criado com o objetivo de congregar os alemães que aqui viviam

    Escrito por Dudu Monteiro de Paula no dia 13 de junho de 2021 - 08:00

    Dudu Monteiro de Paula

    Jornalista esportivo

     

    Nada mais lógico que a cidade de Manaus, que nasceu a partir do belo Rio Negro ter tido como um de seus esportes preferidos o remo.
    Nada mais lógico que a cidade de Manaus, que nasceu a partir do belo Rio Negro ter tido como um de seus esportes preferidos o remo. | Foto: Divulgação


    O Rio Negro continua muito cheio. Na régua do Porto de Manaus, a marca de 30 metros. Assim sendo, escreverei mais uma vez sobre o esporte das águas: o Remo.

    Esporte esse, que no fim do Século 19 e início do Século 20, era um dos esportes mais apreciados em Manaus.

    Durante os finais de semana, algumas famílias da cidade vestiam suas melhores roupas e iam ao RODWAY (Porto de Manaus), para acompanhar as competições de remo que ocorriam no rio Negro para deleite da população. Assistir as provas e torcer pelas embarcações das equipes: inglesa, portuguesa e alemã.

    Vou destacar a equipe alemã, por uma simples razão: o clube existe até hoje na terra de origem, a Alemanha.

      O DEUTSCHER KLUB (Clube Alemão) foi criado com o objetivo de congregar os alemães que aqui viviam. Eles chegavam em nossa terra em busca da preciosa BORRACHA, que à época era produzida em larga escala no Amazonas.  


    Foi uma época áurica. A borracha produzida aqui era comercializada e exportada para a Europa, em pleno “boom” da Revolução Industrial, através do Porto de Hamburgo, por intermédio de Empresas como: ZARGES, OLIGHER Cia, dentre outras, gerando muito recurso e progresso ao Amazonas.

    Em 1910, a sede era localizada na esquina da rua João Coelho (hoje Constantino Nery), com a rua Leonardo Malcher, em um belo e elegante palacete.

    A estrutura da sede era elegante e funcional, com salão de dança, local para guardar os barcos, boliche e outras áreas.

    Ela foi mantida assim até quando a Alemanha entrou em guerra com o mundo, o que obrigou a retirada dos alemães do Brasil. Os que aqui ficaram foram levados à uma área de isolamento.

      O Presidente da República Getúlio Vargas expropriou o prédio, que por sua vez, ficou abandonado. Em 1944, o Interventor Federal no Amazonas Álvaro Maia fez a doação do prédio para o recém-criado Clube dos 5 AROS – OLÍMPICO CLUBE.  


    O local foi sede do Olímpico Clube até os anos 70, quando foi transferida para uma grande área na Avenida Constantino Nery com a Avenida Boulevard Amazonas (hoje Boulevard Álvaro Maia), onde está até hoje.

    O elegante e belo prédio, também serviu de sede para uma grande casa noturna (discoteca): a STARSHIP e muitas outras utilidades desde sua expropriação.

    Quem passa pelo local, nem imagina quanta História foi vivenciada naquele prédio e naquele lugar. Até porque seria praticamente impossível imaginar, haja vista, o prédio original sofreu dezenas de modificações ao longo dos anos.

      Assim sendo, nada mais lógico, que a cidade de Manaus, que nasceu a partir do belo Rio Negro ter tido como um de seus esportes preferidos o REMO.  


    Pena que as autoridades constituídas e eleitas pelo povo Amazonense estão sempre de costas para o Rio Negro. MAS, isto é outra História.

    Por hoje é só! Semana que vem tem mais! Fuuuiiiiii!


    Leia Mais:


    Companheiros das Américas: o futebol amador abrindo horizontes

    Kart "made in Amazon"

    O dia em que a Lady Di colocou a CBDU no coração

    Campanha Amazonpedia