>

    Fonte: OpenWeather

    Artigo


    Quando Brasil e Japão se enfrentaram no tênis de mesa do Amazonas

    Em agosto de 1986, Manaus recebeu a seleção japonesa de Tênis de Mesa. A equipe japonesa excursionava pelo Brasil, como parte do desenvolvimento da modalidade. Leia mais no artigo de Dudu Monteiro de paula, jornalista esportivo

    Escrito por Dudu Monteiro de Paula no dia 18 de agosto de 2021 - 20:17
    | Foto:

    Dudu Monteiro de Paula

    Jornalista esportivo

    Em agosto de 1986, Manaus recebeu a seleção japonesa de Tênis de Mesa. A equipe japonesa excursionava pelo Brasil, como parte do desenvolvimento da modalidade. Tanto Brasil como JAPÃO, em um total de 35 pessoas, ficaram hospedados no Ana Cássia Palace Hotel. Um dos hotéis mais luxuosos da época.

    A partida entre as seleções ocorreu no Ginásio ARISTOPHANO ANTONY. Ginásio do Atlético Rio Negro Clube e contou com quase novecentas pessoas na plateia. Momento marcante do desporto no Amazonas.

      Nas equipes só craques, a saber. JAPÃO: YOSHITAKA KUMETA – Técnico. HITOSHI KAIHOKO, TAKESHE MURAKAMI, KOITI KAWAMURA, NAOMI KAWAMURA, Atletas Campeões Mundiais de Tênis de Mesa. BRASIL: MAURICIO KOBAYASHI – Técnico. CLAUDIO KANO, RICARDO TETUO INOKUCHI, CARLOS ISSAMU KAWAI, HUGO HOYAMA, ARISTIDE FRANÇA, EDSON FUMIHIRO, ACASSIO DA CUNHA.  

    Foi um presente de luxo para o Tênis de Mesa do Amazonas, sob o comando do competente CLÓVIS DE SOUZA e uma dezena de amazonenses com destaque nacional, dentre eles: DISSICA VALÉRIO THOMAZ, PEDRO MARQUES e outros.

    No comando da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa: ALAOR PINTO. ALAOR buscava colocar o Brasil em melhor posição mundial na modalidade. Desta forma, com o apoio do Cônsul Geral do Japão: TETSUO NONOGAKI, conseguiu incluir o BRASIL na excursão da Seleção do Japão (Campeã Mundial).

    Algumas informações para despertar a curiosidade: o evento custou à época CZ$ 25.841,60 (vinte e cinco mil, oitocentos e quarenta e um cruzados e sessenta centavos). Recurso disponibilizado por alguns patrocinadores, que faço questão de mencionar e agradecer, mais uma vez: YASHICA DO BRASIL INSDÚSTRIA E COMÉRCIO, CALDERARO TOMAZ, SILVIO ROMERO DE MIRANDA LEÃO, EMPRESA DE ÁGUA SANTA CLÁUDIA.

    Essa moeda, muitos de vocês não conhecem: CRUZADO. Eram anos de mudanças no país. Quanto vale isto hoje? Ajudem-me, calculem e avisem. Foi um projeto vitorioso para o BRASIL, em especial para o Amazonas. A referência mundial no Tênis de Mesa era o Japão e muito aprendemos com eles.

    Meses depois, MANAUS foi sede do Campeonato Brasileiro Mirim de Tênis de Mesa. O reflexo deste intercâmbio é sentido até hoje. Haja vista, os muitos nomes de Mesa-tenistas amazonenses, que fizeram e fazem História, nacional e internacionalmente.

    ------------------------------------

    ERRATA: Em meu último artigo, escrevi o jogo errado na reinauguração do 'Vivaldão',

    o correto foi: BRASIL 3 X 1 COLÔMBIA. Além disso, eram cinco torres de

    iluminação e não quatro, pois havia uma central de equilíbrio.

    Desculpem a falta de atenção!

    -----------------------------------

    Por hoje é só! Semana que vem tem mais! Fuuuiiiiii!

    Leia mais:

    O dia em que Walt Disney escalou o Zé Carioca na seleção brasileira

    Deutscher Kegel Klub: o remo alemão no Amazonas

    Kart "made in Amazon"

    Campanha Amazonpedia