Fonte: OpenWeather

    Inovação


    Fucapi aposta na linha do empreendedorismo para driblar a crise

    Nova gestora educacional da antiga fundação começa a aplicar investimentos nas atividades educacionais e ajudar a diminuir as dívidas da instituição

    A empresa Azione Education deve investir nos próximos dois anos mais de R$ 50 milhões na instituição | Foto: Ione Moreno

    Manaus - Inovação e empreendedorismo são as apostas da nova direção administrativa da nova cara da Fucapi, localizada no Distrito Industrial. As novidades apresentadas pela instituição vão desde a criação de 15 novos cursos, reformas e ampliação de novas estruturas focadas em investimentos tecnológicos e sustentabilidade.

    Para marcar esse novo recomeço, a empresa Azione Education, nova gestora educacional da Fucapi, deve investir nos próximos dois anos aproximadamente R$ 50 milhões em um leque de novidades na sua infraestrutura física e organizacional.

    Segundo o CEO da Azione, Aldous Raiol Santana, a partir do seu network ;conseguiu apresentar a proposta de negócio, fundos de investimentos em Dubai. Cinco deles aprovaram a ideia, mas tiveram que fechar apenas com um. “Eles entraram com 100% do dinheiro, mas são donos de apenas 20% do negócio. Eles acreditaram no nosso projeto de 5 anos”, explica Aldous.

    A nova Fucapi contará com um ônibus que visa proporcionar mais segurança para alunos e professores no trajeto até a Bola do Coroado
    A nova Fucapi contará com um ônibus que visa proporcionar mais segurança para alunos e professores no trajeto até a Bola do Coroado | Foto: Ione Moreno

    Segundo o diretor comercial da empresa, Hany Hauache, as novas mudanças já começaram. Uma delas foi a implantação do “FucapiBus”, que é um ônibus que visa a proporcionar maior segurança e comodidade a professores, colaboradores e alunos.

    “O ônibus vai auxiliar na locomoção dos nossos alunos e professores. Diariamente ele fará a rota Campus Fucapi até a Bola do Coroado. O veículo contará com catraca de segurança, garantindo que apenas pessoas autorizadas embarquem”, explica o diretor comercial.

    Leia também: Fucapi passa a ser uma marca e nova gestora lança pacotes de novidades

    Para a gestora da faculdade, Neila Buzaglo, a nova Fucapi abre um leque de oportunidades para os professores, alunos e novos alunos.
    Para a gestora da faculdade, Neila Buzaglo, a nova Fucapi abre um leque de oportunidades para os professores, alunos e novos alunos. | Foto: Erica Melo


    Para a gestora da faculdade, Neila Buzaglo, a nova Fucapi abre um leque de oportunidades para os professores, alunos e novos alunos. Ela avalia que o antigo complexo Fucapi passou por dificuldades, com graves problemas financeiros no mesmo período da crise econômica do país. Mas, agora, vê na nova Fucapi total revitalização para a marca.

    “Tudo isso comprova que o que fazíamos tinha qualidade, e agora há uma tendência de ser feito ainda melhor. Tudo o que está acontecendo de novo é percebido no olhar dos alunos. Hoje nós conseguimos enxergar um olhar animado de novo no rosto de cada um deles e isso reflete na vida dos professores”, comenta.

    O estudante Davi Lima, 24, é um estudante do 7º período do curso de Engenharia Industrial. Ele é um dos alunos que está empolgado com as novidades apresentadas pela instituição, uma delas é a transparência nas informações. “Estou contente, principalmente com relação às informações sobre o que está acontecendo. Antes nós ficávamos apreensivos, porque ninguém dizia nada, nem os professores sabiam dizer o que realmente estava ocorrendo. Espero que isso permaneça”, diz.

    A Fucapi Sustentável é um projeto que se preocupa com o futuro do planeta
    A Fucapi Sustentável é um projeto que se preocupa com o futuro do planeta | Foto: Ione Moreno

    Um guarda-chuva de negócios que fortalece o ecossistema de inovação

    O CEO da Azione afirma que a principal pegada da nova Fucapi será o conjunto de empresas criadas para atuar no campo do empreendedorismo e inovação. Durante visita ao EM TEMPO, Aldous apresentou como uma das principais novidades dos negócios a empresa Supernova.

    Segundo Aldous, a Supernova nasce como a maior aceleradora de startups da Região Norte do país. Com o edital já publicado (http://fucapi.br/), a seleção de empresas para aceleração acontece em junho e vai contemplar investimentos de R$ 150 mil para 10 startups, que vão entrar no negócio apenas com ideias inovadoras.

    Já para o campo de projetos pré-encaminhados, a Azione apresenta a Stellar Incubadora de Negócios. Voltada para ajudar profissionais capacitados, ela dará suporte técnico e gerencial para 30 empresas selecionadas por meio de edital, que também já foi publicado. Estas empresas farão negócios entre si e com a própria Fucapi.

    Para garantir o tripé de empresa de inovação, a Azione criou a Gravity Espaço de Coworking. Agora a faculdade contará com um espaço de coworking, pronto para reunir grandes profissionais das mais diversas áreas em um espaço com design arrojado, para desempenhar suas tarefas e alcançar seus objetivos.

    Marca

    A Fucapi, que deixou de ser a Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica e passa a ser uma marca no guarda-chuva de negócios da Azione, vinha de uma crise de dívidas de R$ 150 milhões. Aldous conta que, para salvar a fundação, a Azione fechou um acordo com uma proposta de recuperação da Fucapi, partindo da segregação do que é educação e do que é fundação.

    O CEO da Azione explica que a fundação saiu de cena e deixou para a empresa a parte da educação por meio de um aluguel contratado por 30 anos. Com a receita dos negócios educacionais, todo mês a Azione empresa repassará 10% do seu faturamento para o conselho da fundação ir pagando as suas dívidas, como os passivos trabalhistas e bancários.

    “Assim eles deixam de criar dívidas novas, estancam aquela sangria, e nós começamos a ajudar com a educação a pagar as dívidas. No acordo nós colocamos também à disposição, para leilão, alguns prédios que não serão usados, com a finalidade de amortizar a dívida. Fora isso, teremos um aporte de R$ 15 milhões em 2019 para amortizar dívidas trabalhistas”, diz o CEO.

    Leia mais:

    Nova gestão da Fucapi apresenta projetos para Manaus

    Estudantes de Manaus desenvolvem bicicleta motorizada movida à água

    Em Tempo cria lista de transmissão de notícias pelo WhatsApp