Fonte: OpenWeather

    VENDAS


    Bazar da Rayana completa 4 anos com edição especial na Zona Leste

    Próxima edição do bazar acontece no próximo sábado (20), das 7h30 às 19h. Segundo organizadores, essa é a chance para o público da Zona Leste economizar e comprar muito

    Vestuário, calçados, maquiagens, brinquedos, bijuterias, acessórios, cosméticos, artesanato, cama, mesa e banho estão entre os segmentos que farão parte do bazar | Foto: Divulgação

    Manaus - No próximo sábado (20), das 7h30 às 19h, o superatacado Nova Era da Grande Circular sedia o Bazar da Rayana Premium. Serão mais de 60 estandes trazendo produtos com preços acessíveis, além de sorteios de cestas básicas e brindes. A entrada é gratuita e o evento acontecerá no estacionamento do Nova Era, que fica localizado na avenida Autaz Mirim, no Jorge Teixeira, próximo ao Hospital Platão Araújo.

    Segundo os organizadores do evento, o casal John e Rayana Pinho, essa é a chance para o público da Zona Leste economizar e comprar muito. “Estamos há 4 anos trazendo economia para o consumidor e oportunidades no ramo do empreendedorismo”, conta Rayana.

    Vestuário (feminino, masculino e infantil), calçados, maquiagens, brinquedos, bijuterias, acessórios, cosméticos, artesanato, cama, mesa e banho estão entre os segmentos que farão parte do bazar, que deve reunir cerca de 2 mil pessoas ao longo do dia.

    Esta será a 129ª edição do bazar e, de acordo com Rayana, o evento já reuniu mais de 100 mil pessoas ao longo dos 4 anos. “Comecei frequentando e trabalhando como vendedora em bazar e, depois, como hobby, decidi organizar algo voltado para o público mais popular. No início era apenas um bazar por mês, depois a demanda foi aumentando e passei a fazer um a cada quinze dias e, hoje, realizo um todo sábado”, revela.

    *Com informações da assessoria.

    Leia mais

    Procon encontra diferença no preço de produtos da Páscoa em Manaus

    Mr.Cake: empreendedor do AM transforma paixão por doces em negócio

    Petrobras não vai sofrer interferência do governo, diz Planalto