Fonte: OpenWeather

    Economia


    Intenção de gastos no comércio é o maior para o mês de fevereiro

    Os consumidores devem deixar até R$ 240 por compra, aponta pesquisa – foto: Itaci Batista/AE
     
     
    Com o fim do período carnavalesco e o início do ano letivo, a intenção do consumidor amazonense é comprar mais, injetando até R$ 240 por compra no comércio local. O volume representa a maior intenção na série histórica de gastos para o mês de fevereiro, calculada pela Federação do Comércio do Estado do Amazonas (Fecomercio).
    De acordo com a pesquisa Intenção de Compra do Consumidor, divulgada nesta quinta-feira (14), os gastos devem se concentrar nos setores de livraria, papelaria e material de escritório, para onde devem convergir pelo menos 34,5% da procura.
    Apesar da alta sazonal nas vendas desses setores, boa parte do público ainda se mantém focada sobre os segmentos de vestuário e calçados, que, respectivamente atraíram 20% e 11,5% da atenção do consumidor local.
    Segundo o economista-chefe da Fecomercio, José Fernando Silva, apesar de sazonal, a alta nas vendas de fevereiro reflete uma tendência que deve ser mantida pelo menos até a Páscoa, em abril, quando a atividade se manterá aquecida.
    “Há uma boa perspectiva de compras que nos leva a crer na manutenção desse momento de alta nos negócios, uma vez que apenas 1,6% das pessoas declarou que vai gastar até R$ 50. A maioria mesmo (44,3%) pretende deixar entre R$ 51 e R$ 240 nas compras”, explicou o especialista.
    De acordo com a pesquisa, o centro da cidade segue mantendo a preferência dos consumidores na hora da compra (72,2%), mas aos poucos vem perdendo espaço com a escalada dos negócios no comércio dos bairros, que avançou 16,3% na preferência do público.
    O maior crescimento na preferência dos amazonenses, entretanto, foi notado em relação aos shoppings (11,5%). Em fevereiro do ano passado, os centros de compras da cidade chamavam a atenção de apenas 8,5% dos consumidores locais.