Fonte: OpenWeather

    WEB TV: Conversa Franca


    Vídeo: produção rural como fonte de recurso é prioridade no AM

    Em entrevista exclusiva para o programa 'Conversa Franca', Flávio Antony quer valorizar o produtor rural e incentivá-lo a produzir mais

    Em entrevista, Flávio Antony contou sobre as dificuldades encontradas na agência e os planos para o futuro na produção rural
    Em entrevista, Flávio Antony contou sobre as dificuldades encontradas na agência e os planos para o futuro na produção rural | Foto: Mayson Dantas

    Manaus- O presidente da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) Flávio Antony Filho concedeu entrevista exclusiva ao programa 'Conversa Franca' apresentado pela jornalista Tatiana Sobreira nesta terça-feira (20).

    A ADS é uma agência pública que faz parte do sistema da Secretaria de Produção Rural do Amazonas (SEPROR), responsável por fazer o elo de ligação entre o consumidor e o produtor rural e responsáveis pela comercialização dos produtos.

    Desafios

    Flávio Anthony destaca que durante oito meses de posse na agência, alguns números já foram atingidos, mesmo com as crises existentes no Amazonas e no Brasil. "Desde o início nós entendemos que precisávamos fazer muito com o pouco, sabíamos que teríamos grande dificuldades. Os recursos seriam escassos.", relembra o presidente da ADS.

    A agência busca ser referência nacional na construção de soluções socioeconômicas para o desenvolvimento sustentável do agro extrativismo na Amazônia, ressalta Flávio Antony.

    Programas da ADS 

    Os feirantes contam hoje com novos projetos para o setor
    Os feirantes contam hoje com novos projetos para o setor | Foto: Mayson Dantas

    Programa de Regionalização da Merenda Escolar (PREME) e o Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (PROMOVE), Balcão do Agronegócio e as feiras  sendo 10 na capital e 15 no interior do Amazonas. 

    A agência conta com 550 produtores cadastrados entre artesãos, vendedores em praça de alimentação e produtores com agroindústria. Para cadastro é necessário ter a carteira de produtor rural dada pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (IDAM) que em parceria com a Secretaria de Fazenda (Sefaz), vai até a ADS faz o cadastro e consegue contemplação nas feiras. "Já movimentos 11 milhões de reais em produtos nas feiras da capital", destaca Flávio.

    Ações 

    O entrevistado ressaltou as ações tomadas pela agência já no ano de 2019. A primeira é a taxa paga pelos feirantes do Amazonas, se comparada aos outros estados é o menor Brasil. Para transparência e melhor prestação de serviços, Flávio destacou que hoje, as taxas são depositadas na conta direta da agência.

    As feiras hoje contam com climatizadores, e os feirantes não tem mais custos de aluguel  de mesas e cadeiras nas feiras. Como meta, a agência busca adquirir um caminhão próprio para buscar o produto na casa do feirante, e assim fomentar a economia em Manaus e no interior do Estado do Amazonas. 

    "Muitos produtores deixam de ir para a feira porque não tem como levar os seus produtos. Nossa próxima meta é essa, para facilitar o acesso desse produtor rural." disse em primeira mão ao programa 'Conversa Franca'.

    Assista a entrevista na íntegra: