Fonte: OpenWeather

    Setor Primário


    Vídeo: 41ª Exposição Agropecuária deve movimentar R$ 30 milhões

    Nos quatro dias de evento, o governo estima que mais de 350 mil pessoas visitem a feira, que não era realizada desde 2013

    A feira acontece das 8h às 22h, de quinta-feira (3) a domingo (6) | Foto: Diego Peres/Secom

    Manaus - Com a expectativa de movimentar R$ 30 milhões e atrair, aproximadamente, 350 mil pessoas em quatro de evento, começou nesta quinta-feira (3) a 41ª edição da Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro). Maior evento de agronegócios do Estado, que encerra no domingo (6), não era realizado há seis anos. Na área externa do Centro Universitário Nilton Lins, Zona Centro-Sul de Manaus, a Expoagro tem entrada gratuita para o parque, que estará aberto ao público durante todos os dias do evento, das 8h às 22h.

    Nesta edição, aproximadamente, 300 expositores vão participar do evento, entre agricultores, pecuaristas, pescadores, piscicultores, produtores rurais, comerciantes de alimentos e bebidas, ambulantes e empresas do setor, incluindo investidores de outros Estados.

    O governador do Amazonas, Wilson Lima, abriu oficialmente a Expoagro, na manhã desta quinta-feira (3). “Tudo isso é a prova de como faz falta para o Estado, temos o objetivo de trazer o resgate da autoestima do setor primário, para quem está suando para garantir o alimento na nossa mesa. Não há menor dúvida que a administração pública toma um rumo diferente do que já estava sendo tomado. Uma vez que o Amazonas volta a mais uma vez a incentivar a produção rural do nosso Estado”, comentou.

    O novo Parque de Exposições vai conceder circulação de pessoas e expositores, sistema de vigilância, arruamento e estacionamento próprio
    O novo Parque de Exposições vai conceder circulação de pessoas e expositores, sistema de vigilância, arruamento e estacionamento próprio | Foto: Diego Peres/Secom

    O titular da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), Petrúcio de Magalhães Júnior, destaca na relevância que a feira tem para produção rural do Amazonas. “Já chega de saudade. A Expoagro voltou e veio para ficar. É uma feira com a cara do Amazonas, que vai trazer oportunidades de negócio para os agricultores e produtores rural com isenção de ICMS garantindo para quem quiser comprar veículos, comprar máquinas, equipamentos possa realizar com esse incentivo fiscal”, segundo o secretário.

    Para a presidente da Cooperativa Mista Agropec de Manacapuru, Eliana Medeiro, a feira marca um novo ciclo para os produtores. “Era de costume nosso todos os anos ter a feira, onde temos a oportunidade de expor nosso produto, comercializar, adquirir implemento agrícolas e também fazer os financiamentos. Nos fez muita falta durante esses últimos cinco anos que não teve. Para nós hoje é uma alegria retomarmos essa feira que é importante para o produtor”, destacou Eliana.

    O decreto concede incetivo fiscal e isenção de ICMS durante a Expoagro
    O decreto concede incetivo fiscal e isenção de ICMS durante a Expoagro | Foto: Diego Peres/Secom

    A programação da feira conta com ações de crédito rural, palestras, cursos, seminários, shows com atrações artísticas culturais e regionais, exposição de animais, produtos e serviços, rodada de negócios através dos estandes, comercialização de produtos regionais, competições de três tambores, concurso leiteiro, concurso de raças, montarias em touros, visitas e orientações técnicas, cavalgada e leilões.

    Crescimento do setor primário

    Na cerimônia também foi realizada o lançamento da revista "Idam-Ater"
    Na cerimônia também foi realizada o lançamento da revista "Idam-Ater" | Foto: Diego Peres/Secom

    Conforme o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, o retorno da feira traz uma possibilidade de crescimento no setor primário. “A feira representa, em sua história, um movimento significativo de negócios para o setor primário. Além de elevar o conhecimento técnico dos produtores rurais, fortalecendo assim o desenvolvimento econômico do Amazonas”, comentou o presidente.

    A empreendedora Aline Magalhães, que com sua mãe Elma Magalhães, participa pela primeira vez da feira. Elas são proprietárias do empreendimento “Farofa da Elma Artesanal”, que produz e comercializa diversos sabores típicos da região Amazônica, como calabresa, camarão, peixes, castanha e jabá, por exemplo.

    Stand do empreendimento familiar "Farofa da Elma Artesanal"
    Stand do empreendimento familiar "Farofa da Elma Artesanal" | Foto: Lucas Vasconcelos

    “Este produto existe há quatro anos no mercado. Surgiu em janeiro de 2015, em março nos oficializamos. Fechamos parcerias com supermercados e alguns pontos na cidade que revendem nosso produto. Além disso, também atendemos pedidos de sabores específicos para quem estiver interessado”, contou.

    O produtor rural Francisco Arruda, do município de Rio Preto da Eva, disse que a agricultura é o sustento da sua família e que a Expoagro é uma oportunidade de expandir o agronegócio. “Muitas vezes a gente fica isolado na agricultura e aqui nós temos chance de ter as novidades, inclusive de máquinas agrícolas, de animais, porque nós também criamos porcos, criamos frango, criamos pato. Nós agricultores somos diversificados, então a gente produz muita coisa e aqui nós temos a novidade”, comemorou.

    O pecuarista Alberto Holanda avalia que tecnologia e pesquisa também são importantes, no contexto da Expoagro. “O evento vem para trazer entretenimento ao pecuarista, mas também traz um pacote tecnológico de genética, de sistema de criação. Esses pacotes tecnológicos quem traz é a pesquisa”, disse.

    Novo espaço

    Durante a abertura oficial da 41ª Expoagro, o governador assinou o termo de cessão do terreno onde será construído o novo Parque de Exposições. Localizado no quilômetro 2 da BR-174, o local contará com 120 mil metros quadrados (m²) de área para circulação de pessoas e expositores, sistema de vigilância, arruamento e estacionamento próprio.

    “Muito importante, não só a retomada da feira, mas sim devolver à sociedade amazonense, sobretudo, que mora em Manaus, um parque definitivo. Ano que vem a 42ª Expoagro vai ser em local próprio, já com investimento do Estado e, acima de tudo, será um parque de difusão de tecnologias e permanente para melhorar a produção do Amazonas de forma sustentável”, pontuou Petrúcio.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Gabriela Moreno/ TV Em Tempo