Fonte: OpenWeather

    Movimento


    Expoagro em Manaus movimenta R$ 78 milhões e recebe 350 mil pessoas

    A feira, que recebeu mais de 350 mil visitantes em quatro dias, contou com aproximadamente 300 expositores. Veja os dados do evento:

    A Sepror já vai trabalhar para a realização da próxima edição | Foto: Bruno Zanardo/Secom

    Manaus- A 41ªExposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), maior evento de agronegócios do Estado, encerrou as atividades na noite deste domingo (6), com a movimentação de mais de R$ 78 milhões entre negócios e operações de crédito. O evento aconteceu entre os dias (3) e (6) de outubro, na área externa do Centro Universitário Nilton Lins, zona centro-sul de Manaus.

    A feira, que recebeu mais de 350 mil visitantes em quatro dias, contou com aproximadamente 300 expositores, entre agricultores, pecuaristas, pescadores, piscicultores, produtores rurais, comerciantes de alimentos e bebidas, e empresas do setor, incluindo empreendedores de outros estados.

    Movimentação Financeira

    Do total de movimentação financeira, foram registrados R$ 40 milhões em 73 operações de crédito rural, R$ 3 milhões em vendas comerciais, R$ 400 mil em vendas de animais, R$ 30 milhões em vendas de máquinas e veículos, R$ 5 milhões em vendas de comidas e bebidas, além de R$ 30 mil em entretenimento e, ainda,  participação de 700 pessoas em capacitações e palestras oferecidas no evento.

    Novo Parque de Exposição para 2020

    Com os resultados positivos, a Sepror já vai trabalhar para a realização da próxima edição da Expoagro, que já deverá acontecer no novo Parque de Exposições Agropecuário, no km 2 da BR-174, conforme anunciado pelo governador Wilson Lima na abertura da edição deste ano.

    “A grande novidade certamente será a volta do parque de exposições. Iniciamos, com a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), o trabalho de elaboração do projeto básico para encaminharmos o mais breve possível para a CGL (Comissão Geral de Licitação do Estado do Amazonas) e, a partir do momento que tivermos a empresa vencedora, nós iniciaremos as obras para que, em 2020, a 42ª Expoagro possa ser realizada no parque do Governo do Estado do Amazonas”, frisou o secretário da Sepror.

    A feira recebeu mais de 350 mil visitantes
    A feira recebeu mais de 350 mil visitantes | Foto: Bruno Zanardo/Secom

    Expositores 

    O resultado positivo é reforçado por empreendedores que participaram da feira pela primeira vez. É o caso de Isaac Pinheiro, conhecido como Isaac das Tapiocas, que vendeu mais de 2 mil pés de moleque nos dias de feira.  

    “Resultado positivo tanto com a organização do evento quanto a organização da ADS (Agência de Desenvolvimento Sustentável), que tem nos dado a oportunidade grande de mostrar nosso produto, nosso potencial, de desenvolver a nossa região com produtos de qualidade. Eu sou muito grato a isso, não tem como falar com uma ou duas palavras o que é a Expoagro. A feira nos surpreendeu muito, uma experiência ótima, principalmente para desenvolver meu produto, dar uma visibilidade diferenciada”, elogiou Isaac. 

    Expositor há seis anos da Expoagro, Antonio Pereira, o Ceará do Chapéu, também saiu da feira satisfeito com a visibilidade que conquistou e com o lucro alcançado. “A Expoagro voltou com tudo, o público estava maravilhoso, minhas vendas foram um sucesso. Para mim, como já trabalhei em várias exposições, aqui, no Amazonas, essa está de parabéns”, afirmou. 

    Público

    O estudante de Engenharia Civil, Janderson Carvalho, esteve na 41ª Expoagro e destacou a organização e variedade da feira nesta edição. “Esse ano está bem mais organizado, eu e a minha esposa viemos buscar inspiração no artesanato voltado para região, mas nos chamou atenção a comida feita na hora e as pessoas, tem muita gente prestigiando”, comentou.

    Concurso melhores receitas

    Na noite deste domingo, a Expoagro também foi palco da final do concurso “Melhores receitas regionais da alimentação escolar”, realizado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM). 

    “A merenda escolar faz parte da nossa proposta educacional, ter um aluno satisfeito, bem alimentado, favorece e muito que nós possamos desenvolver um trabalho educacional. Estimulamos a competição entre as nossas merendeiras para que elas possam fazer cada vez melhor o que é servido e contribuímos para que alunos e professores entendam que o processo educacional é mais que as atividades apenas em sala de aula”, destacou o secretário de Educação Vicente Nogueira. 

    Receita vencedora

    A receita vencedora foi de Carlem Maressa, da Escola Estadual Homero de Miranda Leão, que apresentou a “porpeta de peixe pirarucu enriquecida com aveia, sementes de abóbora ao molho de jerimum e legumes”.

    “Esse prato se chama porpeta de pirarucu, conhecido como almôndega. Ele foi enriquecido com aveia que também vem fresquinha para escola, foi aproveitada a semente de abóbora para torrar e triturar também para enriquecer o pirarucu e o molho é feito com o jerimum, com a abóbora que vem nessa regional. É um prato simples, mas muito saboroso e tem muita aceitação", explicou Carlem, que ficou em primeiro lugar e ganhou um curso de capacitação.

    Realização:

    De volta seis anos depois da última edição, a feira é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e demais órgãos do Sistema Sepror – Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), Instituto do Desenvolvimento Agropecuário e Florestal (Idam) e Agência de Defesa Agropecuária (Adaf).