Fonte: OpenWeather

    Indústria


    Polo industrial abre as portas para comitiva do Governo Federal no AM

    Visita trouxe autoridades de ministérios públicos para conhecer a realidade industrial do Amazonas e discutir políticas de desenvolvimento regional. Uma comitiva do Governo Federal visitou a sede da Samsung Electronics nesta quinta-feira

    Comitiva conferiu os produtos desenvolvidos, a linha de produção e os projetos sociais da Samsung | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Uma comitiva com cerca de 30 representantes do Governo Federal visitou a sede da Samsung Electronics nesta quinta-feira (10) em Manaus. A visita serviu para que as autoridades conhecessem a operação das fábricas da Zona Franca e as contribuições do setor industrial para a sociedade manauara, além de promover debate sobre políticas de desenvolvimento regional no Amazonas.

    A visita do grupo se dá em um contexto de discussão sobre os incentivos fiscais para o Polo Industrial de Manaus
    (PIM), que vem sofrendo ameaças nos últimos tempos.

    Para o vice-presidente da Federação de Indústrias do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, é importante que a indústria local abra as portas para o resto do Brasil conhecer. “Estamos trazendo ministérios que tem a ver com as atividades da nossa região para que conheçam a nossa realidade, compreendam-na e passem a defendê-la. É essencial que os brasileiros conheçam a Amazônia e o modelo ZFM, que é um projeto exitoso não só da região, mas do Brasil”, declarou o vice-presidente. 

    Visita serviu para conhecer a realidade do "chão de fábrica"
    Visita serviu para conhecer a realidade do "chão de fábrica" | Foto: Lucas Silva

    Um dos visitantes, o subsecretário de Planejamento da Infraestrutura Subnacional, Fabio Hideki Ono, ressaltou a importância de  conhecer a realidade regional para desenvolver um plano de crescimento viável para a Amazônia.

    "Temos uma oportunidade rica de conhecer as especificidades da região, em especial as questões relacionadas à distância e escoamento de produção. Esse é um aspecto importante do planejamento para destravar essa pauta da ZFM. Ressalto a importância de um planejamento de atração do investimento privado de infraestrutura, que é a grande pauta do Ministério da Economia", afirmou o subsecretário. 

    Subsecretário de Planejamento da Infraestrutura Subnacional, Fabio Hideki Ono
    Subsecretário de Planejamento da Infraestrutura Subnacional, Fabio Hideki Ono | Foto: Lucas Silva

    "O avanço da Amazônia dependerá da articulação das lideranças locais e o entendimento claro de oportunidades e pontos fortes da região. Pensar em como melhor aplicar a questão da biodiversidade e recursos naturais numa visão de futuro da região. Incentivos fiscais não são totalmente suficientes para atrair competitividade e geração de empregos", acrescentou Hideki. 

    Os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura da Samsung, conferir os produtos desenvolvidos no polo de Manaus e ver a linha de produção da fábrica. Mais cedo, também tiveram reunião com representantes da Fieam e da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que promoveu a visita.

    Membros de departamentos superiores como Ministério da Economia, Ministério da Ciência e Tecnologia, Ministério da Agricultura e Tribunal de Contas da União fazem parte da comitiva, que também visita nesta sexta-feira (11) a Moto Honda da Amazônia. 

    A Samsung

    Samsung emprega 5 mil funcionários em Manaus
    Samsung emprega 5 mil funcionários em Manaus | Foto: Lucas Silva

    Presente na capital manauara há 25 anos, a Samsung é a empresa com maior faturamento do PIM. Só no ano passado, foram R$ 23,2 bilhões para a empresa de eletrônicos, que produz smartphones, tablets, TVs e aparelhos de ar condicionado para abastecimento do mercado brasileiro. Segundo o gerente de Recursos Humanos, David Vital, a Samsung emprega cerca de 5 mil funcionários no polo manauara. 

    “Não estamos aqui só para produzir, mas para contribuir com o desenvolvimento da sociedade manauara. A Samsung está em Manaus para ficar e precisamos da ajuda dos parlamentares e da bancada no Congresso para garantir que os direitos adquiridos por meio do modelo do PIM se perdurem de forma definitiva e não prolongada”, defende o gerente.

    Ele também citou os diversos projetos sociais desenvolvidos pela empresa, que beneficiam comunidades periféricas, indígenas e ribeirinhas da região.

    Outros projetos da multinacional incluem capacitação de mão de obra tecnológica para funcionários e a comunidade no geral.