Fonte: OpenWeather

    Promoções


    Vídeo: Black Friday lota ruas e aquece o comércio no Centro de Manaus

    Consumidores e vendedores aproveitam para lucrar nas vendas, mesmo com erros de propaganda

    Ruas em torno do Centro, Zona Sul de Manaus, ficaram tomadas por consumidores em busca de promoções | Foto: Gabriele Bessa

    Manaus - O segundo dia da Black Friday 2019, em Manaus, neste sábado (30), foi marcado por “corre-corre”, aumento de lucros dos vendedores, satisfação de clientes e também algumas reclamações. 

    Pela manhã, o Portal Em Tempo acompanhou a movimentação de pessoas no Centro, Zona Sul da capital, e presenciou que muitos clientes estão aproveitando a temporada de promoções e ofertas dos mais variados tipos de produtos. 

    Foi o caso da artesã Luzia Jeronimo, de 48 anos, que levou parte da família para antecipar as compras de fim de ano.

    | Foto: Gabriele Bessa

    “Todos os anos eu aproveito a Black Friday para comprar as roupas de festas de Natal e Ano Novo, e esse ano eu gostei muito dos preços dos sapatos”, disse a consumidora. 

    Além disso, Luzia elogiou o atendimento dos vendedores durante o período de vendas e comentou sobre o tempo de espera em filas. 

    “Eu fui muito bem atendida em todas as lojas que passei. Não tive nenhum problema, exceto no tempo de espera nas filas, mas isso é natural”, pontuou. 

    | Foto: Gabriele Bessa

    Participação no lucro

    Quem também está aproveitando a Black Friday para garantir uma boa renda são os vendedores das lojas, que geralmente aumentam o número de vendas e lucram com as comissões.

    Para o vendedor Rayllem Deyuen, de 40 anos, promovido a chefe de salão de uma loja de eletrodomésticos e eletrônicos na avenida Eduardo Ribeiro, as expectativas nas vendas foram superadas no primeiro dia da Black Friday, ontem (29), e prometem ser ainda melhores. 

    | Foto: Gabriele Bessa

    “Ontem [29] e hoje [30] as vendas estão sendo um sucesso. É uma correria, uma loucura, mas os resultados estão sendo satisfatórios. A vida de vendedor é assim, a gente não para”, destacou Rayllem. 

    Aproveitando a oportunidade, o vendedor também destacou dicas, que, segundo ele, são importantes para o sucesso do bom atendimento.

    “Para não perderem tempo e não atrapalharem o fluxo das vendas, procurem chegar decididos sobre as compras que irão efetuar nas lojas, no final todos saem satisfeitos”, garantiu o chefe de salão. Confira a entrevista em vídeo com o vendedor:

    | Autor: Gabriele Bessa
     

    Já para Carlos Alessandro, que é supervisor de uma loja de colchão, localizada no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus, a Black Friday este ano está proporcionando um alcance superior nas metas de vendas. 

    “Estamos com preços promocionais desde o dia 20 de novembro na loja, quando ocorreu o ‘Esquenta da Black Friday’, e desde então o movimento não para de crescer”, comemorou o funcionário. 

    | Foto: Gabriele Bessa

    Segundo ele, antes das promoções, a loja chegava a vender, em média, até R$ 4 mil por dia. No entanto, com as ofertas da Black Friday, a renda diária aumentou para R$ 10 mil. 

    Black Fraude?

    No dia que antecede oficialmente o fim das ofertas da Black Friday em todo o Brasil, neste sábado (30), teve também cliente que passou por dificuldades na hora de efetuar as compras na capital.

    | Foto: Gabriele Bessa

    Foi o que aconteceu em uma drogaria popular, situada na avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da cidade, com o produtor Adriano Silva, de 33 anos. Ele contou que recolheu diversos produtos contendo placas de promoções, mas, durante o pagamento no caixa, os preços informados eram outros. 

    Após uma hora e trinta minutos de negociação com os funcionários da drogaria, finalmente o cliente conseguiu ser reparado. 

    | Foto: Adriano Silva

    “Se eu não tivesse reclamado e exigido meus direitos, os vendedores não iam corrigir o erro de divulgação. É preciso estar atento para as propagandas enganosas e, principalmente, para as emissões de nota fiscal”, alertou Adriano, que demorou mais ainda no estabelecimento comercial por estar à espera do cupom fiscal. 

    “Eles queriam me dar um recibo qualquer para eu poder levar os itens com o valor de desconto, mas não permiti. Fiz com que eles me dessem a nota fiscal com o valor exato e todos os tributos em dia”, ressaltou. 

    | Foto: Adriano Silva

    A reportagem tentou contato, por telefone, com a drogaria citada pelo cliente, mas não obteve sucesso até o fechamento desta matéria.

    Perigo nas compras

    Um dos pontos importantes durante as condições imperdíveis da Black Friday é a prevenção de assaltos e furtos nos pontos comerciais de Manaus.  

    | Foto: Gabriele Bessa

    Desde o dia 11 de novembro, a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) deflagrou a Operação “Natal da Paz” para coibir o número de ocorrências policiais na cidade e orientar, principalmente, as pessoas que circulam na área comercial do Centro. 

    Segundo o tenente Marivaldo Costa, supervisor de área da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a operação ocorre em lugares estratégicos do Centro Histórico e segue até o dia 6 de janeiro de 2020. 

    | Foto: Gabriele Bessa

    Devido ao intenso fluxo de pessoas nos três dias da Black Friday, o tenente ressaltou algumas dicas de segurança durante as compras.  Para ele, é necessário redobrar a atenção nos dias de promoção.

    “Procurem evitar andar falando ao celular e retirar dinheiro de bolsas no meio da rua. Nosso trabalho é em conjunto com a população”, destacou o tenente da PM. Confira a entrevista em vídeo com o tenente: 

    | Autor: Gabriele Bessa
     

    Além do policiamento nas ruas do Centro, a operação “Natal em Paz” estará complementando o policiamento com o efetivo administrativo em toda a área, de forma a permitir que os moradores dos bairros da Zona Oeste possam contar com o zelo e a presença das equipes policiais militares distribuídas nas principais vias de acesso a bancos, lojas, centros comerciais, mercados e supermercados. 

     Assista à reportagem da TV Em Tempo: 

    Assista à reportagem | Autor: Samara Maciel/TV Em Tempo