Fonte: OpenWeather

    Inscrição


    Dicas para fazer a inscrição no Sisu

    Para o Sisu, as inscrições estarão abertas de 21 a 24 de janeiro de 2020

    Para se inscrever você precisa ter feito o Enem 2019 com nota maior que zero na redação | Foto: Divulgação

    O resultado das provas do Enem será divulgado na próxima sexta-feira (17). O objetivo do programa é avaliar a qualidade de ensino dos estudantes do ensino médio, mas promove, também, o acesso desses estudantes ao ensino superior por meio de dois programas: o Pograma Universidade para todos (Prouni), que dá acesso ao ensino superior privado, e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ingressa os estudantes à Instituições públicas de ensino. Além disso, ainda é possível financiar as mensalidades do curso escolhido, por meio do Fundo de financiamento estudantil (Fies).

    Para o Sisu, as inscrições estarão abertas de 21 a 24 de janeiro de 2020. Pensando em ajudar os estudantes a garantir a melhor opção possível, listamos algumas dicas do coordenador estratégico do Cursinho Oficina do Estudante, Anderson Bigon Antunes Rodrigues (Bill). Elas podem ajudar muito nesse período de decisão.

    O que considerar ao fazer a inscrição no Sisu?

    Busque informações sobre o peso atribuído para cada área do conhecimento no curso e na universidade pretendida

    Antes de fazer a inscrição para o Sisu, é recomendado que se verifique o termo de adesão da universidade pretendida. Esse termo pode ser achado facilmente por um site de buscas (Ex: peso sisu ufscar). Ele traz todos os cursos que terão ofertas de vagas para o Sisu daquele ano e também mostra os pesos para cada área do conhecimento (linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias) que serão considerados para o cálculo da nota final do candidato naquele curso.

    Além disso, você pode ver se a universidade determina nota mínima em alguma área do conhecimento para o curso que pretende fazer. No Sisu 2018, por exemplo, para os candidatos interessados em concorrer a uma vaga de Medicina na USP, em São Paulo, tinham de ter nota mínima igual a 700 pontos em todas as áreas do conhecimento.

    Acompanhe, diariamente, a divulgação das notas de corte liberadas pelo Sisu

    Escolhidas as opções, é muito importante que você acompanhe a liberação das notas de corte diariamente. Assim, é possível traçar estratégias para trocas de universidade e/ou cursos das primeiras ou segundas opções.

    Se ao final do primeiro dia de Sisu a sua nota de corte estiver acima da nota de corte liberada pelo sistema, não quer dizer que você esteja aprovado naquele curso daquela universidade, pois, até o terceiro dia, os candidatos podem fazer a inscrição no sistema ou alterar as inscrições já realizadas.

    Trace uma estratégia a partir da observação e das simulações realizadas nos 3 dias do Sisu para escolher de forma mais assertiva as opções para concorrer

    Com o acompanhamento das notas de corte divulgadas pelo Sisu a cada dia, você pode ter uma ideia se tem chances de passar naquela universidade e curso ou não. Você pode montar uma tabela com as notas divulgadas de cada dia para saber se há uma tendência da nota subir, permanecer ou cair no decorrer dos dias. Assim, consegue fazer uma escolha mais assertiva de curso para deixar como opções para o quarto e decisivo dia.

    Escolha a universidade e curso pretendido

    Sabendo as informações sobre os pesos atribuídos para o cálculo da nota final, você deve agora escolher as universidades e os respectivos cursos que serão colocados na primeira e na segunda opções. O preenchimento delas pode ser feito de três formas:

    -Colocar o mesmo curso em ambas opções, alterando apenas as universidades de interesse;

    -Colocar cursos diferentes da mesma universidade em ambas opções;

    -Escolher um curso em uma universidade e, em outra universidade, optar por outro curso.

    Não se esqueça de que você pode alterar essas opções quantas vezes quiser até o penúltimo dia do Sisu.

    Utilize alguns dias do Sisu para fazer simulações em outras universidades/cursos de interesse

    Pelo fato de o Sisu durar um certo número de dias, é recomendado que você altere as opções mais para saber sua classificação. Por exemplo, um candidato que tenha colocado na 1ª opção o curso de Medicina na Ufscar e, após a liberação das notas e classificação do 1º dia, ele esteja em 10º lugar de 10 vagas, possivelmente ele não consiga se manter nessa colocação até o final do processo.

    Já um candidato que tenha colocado também tenha escolhido o curso de Medicina mas na UFMG, que oferece 160 vagas, e que esteja em 10º lugar, terá mais chances de ser aprovado, mesmo ainda sendo o 1º dia de divulgação das notas.

    Calendário Sisu 2020

    Período de inscrições: 21/01 a 24/01

    Resultado: 28 de janeiro de 2020

    Matrículas: 29 de janeiro a 4 de fevereiro de 2020

    Lista de espera: 29 de janeiro a 4 de fevereiro de 2020

    Chamadas lista de espera: 7 de fevereiro a 30 de abril de 2020

    *Com informações da assessoria