Fonte: OpenWeather

    Consumo


    Foliões usam a criatividade para economizar no Carnaval

    Foliões levam bebidas para blocos e customizam as próprias fantasias e acessórios

    Comércio estima um crescimento de 4% a 5% nas vendas
    Comércio estima um crescimento de 4% a 5% nas vendas | Foto: Leonardo Mota

    Manaus - As reuniões e despesas de fim de ano mal acabaram e o Carnaval já chegou para todo mundo se divertir. Mas se engana quem pensa que o período carnavalesco é só para gastar dinheiro. É possível curtir sem estourar o orçamento, afirmam foliões. Afinal, a festa acaba na quarta-feira de cinzas, mas os boletos continuam chegando.

    O mecânico Marcos Freire, sabe bem o que é isso, após muitas compras de fim de ano foi necessário levar sua própria bebida para conseguir curtir o Carnaval tranquilamente.

    “Eu levo a bebida por comodidade e economia, as vezes algumas bandas cobram um preço absurdo em latas de cerveja. Então me programo de ir ao supermercado que tem promoção das caixinhas de cerveja. Coloco na bolsa térmica e pronto. É só encontrar o bloquinho mais próximo para curtir numa boa”, afirma entre risos.

    Outra manauara que usa estratégias básicas para economizar é a assistente social Tágedis Pacheco. Ela resolveu improvisar na própria fantasia e tirou as inspirações de clipes de funk e perfis do Instagram .“Eu sempre vejo na internet as meninas usando calça arrastão até a cintura com um short jeans. Foi o que eu fiz e ficou show. Em outra banda usei as tiaras de flores com brincos e acessórios coloridos e também me senti super bem”, revela.

    Comércio estima alta de 5%

    Segundo o presidente da Federação do Comércio no Amazonas (Fecomércio-AM), Aderson Frota, o comércio estima um crescimento de 4% a 5% nas vendas, se comparado a 2019. Mas, segundo ele, a consciência do consumidor também aumentou e muitos estão buscando limitar seus consumos.

    “O consumidor adquiriu nos últimos três meses mais consciência na hora de comprar, isso porque gastou-se muito no fim de ano, como nas férias e principalmente no ‘voltas aulas’. Nesta época do ano é comum que o brasileiro já esteja negativado devido ao uso abusivo do cartão de crédito, que também apresenta cerca de 300% de juros ao ano, então é normal o folião pular o Carnaval com mais limites financeiros”, explica.

    Temporários

    Em Manaus também existem os ‘profissionais de época’ que aproveitam para lucrar no período do Carnaval. É o caso da artesã Cristiane Mota, Karina Ramos e Reginaldo Barbosa. O triou resolveu oferecer aos foliões tiaras e outros acessórios, maquiagens e aplicação de glitter biodegradável no Espaço Folia do Plaza Shopping. Além de oferecer customização de acessórios.

    “Este é um projeto que já tenho há quatro anos. Eu tinha um sonho de ter um espaço voltado ao Carnaval, onde o cliente pudesse chegar e encontrar tudo, como a aplicação de glitter, acessórios de cabelo, achar um brinco, um colar, fazer a customização e pintura também”, diz Cristiane Mota.

    Dicas para economizar

    A educadora financeira Glauce Galucio deu três dicas de como fugir da ressaca financeira no Carnaval.

     1.       Reúna os amigos. O Carnaval fica muito melhor e mais econômico quando dividimos momentos e despesas com aqueles que amamos.

    2.       Para se deslocar entre uma festa e outra aposte no transporte público, descontos em transporte por aplicativo e caronas com amigos também podem ser uma boa saída, mas lembre-se: se beber, não dirija.

    3.       Negocie forma de pagamento mesmo com cartão de crédito. Primeiro pergunte o valor parcelado sem juros e veja se realmente vale a pena parcelar.

     "O planejamento de gastos com antecedência é o melhor antídoto, ou seja, você precisa saber exatamente o quanto poderá gastar durante o Carnaval e levar apenas essa quantia, de preferência em dinheiro, para não correr o risco de estourar o limite do cartão de crédito ou até mesmo perdê-lo”, conclui Glauce.