Fonte: OpenWeather

    IMPOSTO DE RENDA


    AM entrega mais de 12 mil declarações do IRPF no primeiro dia

    Dado é do primeiro dia de declaração no Amazonas. Receita estima que 340 mil sejam entregues até 30 de abril

    Deve declarar renda quem recebeu em 2019 renda total superior a R$ 28,5 mil | Foto: Leonardo Mota

    Manaus - Os contribuintes amazonenses entregaram o total de 12.647 declarações na segunda-feira (2), primeiro dia de entrega do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2020. A expectativa da Receita Federal do Amazonas é de que no Estado, aproximadamente, 340 mil declarações sejam entregues até às 23h59 do dia 30 de abril deste ano.

    A Receita Federal lembrou que, entre os contribuintes obrigados a apresentar a declaração anual referente ao exercício de 2020, ano-calendário 2019, estão aqueles que receberam rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 e, em relação à atividade rural, obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50.

    Estão também na lista de obrigados a apresentar a declaração aqueles que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; pessoas físicas residentes no Brasil que no ano-calendário de 2019; aqueles que, em qualquer mês, obtiveram ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; e os que, em 31 de dezembro, tiveram a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.

    Campanha Destinação

    A Receita Federal reforça neste ano a Campanha Destinação que visa divulgar aos contribuintes Pessoa Física e Pessoa Jurídica, a possibilidade de destinar uma parte do seu Imposto de Renda aos Fundos Especiais de amparo social controlados pelos Conselhos e fiscalizados pelo Ministério Público.

    No período entrega da Declaração de Ajuste Anual (DAA) do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, é feita ampla divulgação da possibilidade de destinar até 3% do imposto devido para os Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, e/ou para os Fundos do Idoso, diretamente pelo Programa Gerador de Declaração (PGD).

    Segundo a receita, a pessoa física não pagará um valor maior de imposto nem terá o valor de sua restituição diminuído. Apenas permitirá que parte do imposto devido, apurado na DAA, seja destinado diretamente para um Fundo Social, ao invés de ir integralmente para o Tesouro Nacional. No caso da Pessoa Jurídica, somente as que são tributadas pelo Lucro Real poderão fazer doações aos Fundos Especiais, no decorrer no ano-calendário.

    As doações efetuadas por meio da destinação do Imposto de Renda são uma das principais formas de captação de recursos dos Fundos Sociais. Esses recursos devem ser aplicados, exclusivamente, nos programas e ações de proteção, defesa e garantia dos direitos das crianças e adolescentes, e da pessoa idosa, sob a orientação dos respectivos Conselhos, sujeitos à fiscalização do Ministério público. Essa é uma efetiva ação de cidadania que interfere direta e positivamente na realidade social.


    *Com informações da assessoria