Fonte: OpenWeather

    Balanço da Páscoa


    Varejo conseguiu vender 95% dos estoques de ovos de Páscoa em Manaus

    As vendas de Páscoa surpreenderam proprietárias de docerias da cidade e chegaram a aumentar em 50% para algumas

    CDL-Manaus afirma que vendas de ovos de Páscoa neste ano empataram com as de 2019 | Foto: Arquivo Em Tempo

    Manaus – Mesmo com a pandemia ocasionada pela Covid-19, as lojas do comércio essencial de Manaus conseguiram registrar a venda de quase a totalidade (95%) dos seus estoques de ovos de chocolate, durante a Páscoa, de acordo com dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus). A porcentagem da vendas do varejo é compatível com o que afirmaram algumas produtoras e vendedoras de ovos de Páscoa artesanal.

    O presidente da CDL-Manaus, Ralph Assayag, observou que as vendas dos ovos de chocolate chegaram a empatar com as do ano passado, quando a crise do novo coronavírus não era uma realidade. “Claro que tivemos muitas lojas fechadas por conta dos decretos do governador, mas as que ficaram abertas, mesmo que por delivery, conseguiram alcançar 95% das vendas”, afirma.

    Assayag também chamou atenção para a redução de 25% no valor dos preços dos ovos de Páscoa, pois diversos produtores e empresários precisavam esvaziar seus estoques durante esse período. “Tanto as empresas, quantos as fábricas precisavam aproveitar o momento, então reduziram seus preços e conseguiram boas vendas. Agora, aquelas que ficaram fechadas estarão com um estoque de 40% de ovos de Páscoa para lidar”, esclarece.

    Com isolamento social, consumidor manauara deu preferência a prodição de ovos de Páscoa artesanais
    Com isolamento social, consumidor manauara deu preferência a prodição de ovos de Páscoa artesanais | Foto: divulgação

    A proprietária da Loucos Por Doces, Érica Talita, 29 anos, diz ter sido surpreendida com as vendas, pois foram maiores do que ela esperava. Segundo ela, muitos clientes aproveitaram a quarentena para provar mais dos ovos artesanais, e deste modo gerou mais lucro aos produtores caseiros.

    A dona da Manaus Doces, Lilyan Miranda, 22 anos, afirma que as vendas dos seus produtos foram 50% maiores em relação ao ano passado. “Percebi que a procura aumentou muito e acredito que isso pode ser efeito do isolamento social. Eu também busquei inovar ao produzir kits de doces e deixei os preços mais acessíveis para o público”, salienta.

    Lilyan Miranda, proprietária da Manaus Doces comemora vendas 50% maiores que as do ano passado
    Lilyan Miranda, proprietária da Manaus Doces comemora vendas 50% maiores que as do ano passado | Foto: Divulgação

    Bruna Lucyanna, 30 anos, e Aline Danielle, 22 anos, são proprietárias da Dani e Lu Doces Sazonais e informam que suas vendas estão sendo realizadas online, por meio do sistema de delivery. Elas confessam que esperavam um resultado melhor, mas garantemque o retorno das vendas ainda assim foi muito satisfatório. “Esse ano fizemos mudanças em relação às entregas, pois não realizávamos. Buscamos também inovar nos detalhes. Cada entrega foi feita com uma sacola personalizada e um cartão”, contam.

    Além disso, as proprietárias buscaram investir no marketing por meio das redes sociais para atrair mais clientes. Segundo Bruna e Aline, elas estavam sempre atualizando os perfis com novidades e registrando todas as vendas realizadas.

    Donas da Dani e Lu Doces Sazonais, inovaram na entrega dos produtos com sacola personalizada
    Donas da Dani e Lu Doces Sazonais, inovaram na entrega dos produtos com sacola personalizada | Foto: Divulgação