Fonte: OpenWeather

    Auxilio Emergencial


    Governo desiste de antecipar segunda parcela de R$ 600 do auxílio

    Depois de anunciar que iria antecipar a segunda parcela, governo recua e afirma não ter condições

    O motivo da mudança segundo o Ministério da Cidadania, é porque muitas pessoas ainda não receberam a primeira parcela | Foto: Ed Blair

    Por meio de nota divulgada nesta quarta-feira (22), o Ministério da Cidadania informou que governo não vai antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial no valor de R$ 600.O motivo da mudança segundo o Ministério da Cidadania, é porque muitas pessoas ainda não receberam a primeira parcela do auxílio.

    Na última segunda (22), a Caixa Econômica Federal realizou uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto para anunciar a antecipação para esta quinta (23). Porém, no calendário o pagamento da segunda parcela estava previsto para começar na próxima segunda-feira (27).

     Para isso, seria necessária a abertura de crédito suplementar para cobrir a antecipação da segunda parcela, além do pagamento da primeira. "Por fatores legais e orçamentários, pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, estamos impedidos legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxílio-emergencial", informou o governo federal.

    A Caixa Econômica Federal contabilizou 31,3 milhões de brasileiros já receberam a primeira parcela do auxílio, o que somou R$ 22 bilhões. Ainda não foi informado pelo Ministério a data do pagamento da segunda parcela.

    Nota

    Segundo a nota, as três parcelas do auxílio vão exigir um desembolso de R$ 32,7 bilhões cada uma e que já foram transferidos para a Caixa R$ 31,3 bilhões. Além disso, um contingente de 12 milhões de trabalhadores ainda não receberam a primeira parcela. 

    O cronograma de pagamento da segunda parcela, previsto para começar nessa quinta-feira (23) até quarta-feira (29), só será anunciado em maio. O Ministério menciona ainda que foi alertado pela Controladoria Geral da União (CGU) sobre a questão orçamentária, no limite.