Fonte: OpenWeather

    Impacto Covid-19


    Apenas 34% do setor comercial está operando com sistema de entrega

    A mudança tende a aumentar no próximo ano

    Manaus - Apenas 34% do segmento comercial em Manaus está trabalhando com sistemas delivery, drive-thru e semelhantes, o que deverá impactar fortemente o segmento no próximo ano, levando em consideração que este é o responsável por concentrar mais de 99% das micro e pequenas empresas e 52% dos empregos do País. A avaliação é da economista Vanusa Abinader, gerente da Unidade de Relações Institucionais do Sebrae-AM.

    A instituição classifica empresas com número de até 9 empregados como micro e de 10 a 49 como pequenas no segmento comercial. Em Manaus, atualmente, existem 194 mil micro-empresas.

    “Esse é um número muito pequeno de empresas do comércio que estão conseguindo trabalhar na pandemia. O ideal é que tivéssemos mais trabalhando nesse formato para que os impactos fossem menores”. De acordo com Vanusa Abinader, 57% dos estabelecimentos comerciais estão fechados em Manaus.

    Para isso, o Sebrae-AM vem auxiliando a transição de pequenos negócios desde o início da pandemia. O setor de bares e alimentação fora do lar foi um dos mais afetados, segundo ela.

    “Os que não tinham setor de delivery sofreram muito e tiveram que se adaptar rapidamente.  Uns aderiram às plataformas de entrega, outros criaram o próprio delivery e tudo de forma muita rápida. A palavra de ordem é se reinventar, sempre”, afirmou.

    Ainda segundo Abinader, a mudança para o universo digital que costumava se considerar como o “futuro”, está acontecendo hoje. Inclusive com o Sebrae-AM. “Toda a nossa base estava voltada para atendimento presencial, mas já havíamos começado a transição para o atendimento digital, o que facilitou muito o processo e permitiu que, em pouco tempo, fizéssemos a transição do presencial para o remoto. Há mais de 40 dias estamos trabalhando com atendimento e orientações por e-mail, WhatsApp, telefone e chat”, explicou.

    Auxílio via financiamento

    Durante o programa Economia em Debate, o apresentador e economista, Jefferson Praia, questionou sobre o fundo de financiamento disponibilizado pelo Sebrae aos pequenos e micro-empresários. “São realidades que abrangem um universo de faturamento de até R$ 360 mil anual e que, normalmente, não conseguem viabilizar junto aos bancos por falta de avalista ou garantias”, disse.

    O recurso disponibilizado pelo Sebrae, de acordo com Abinader, funciona como uma garantia adicional: “Supondo que o pequeno empreendedor não tenha garantias pra acessar determinado crédito, ele pode financiar até 80% de R$ 12,5 mil para micro até R$ 125 mil para empresas de pequeno porte com juros que variam de 1,59% a 1,19% ao mês. É um financiamento para capital de giro”, explicou. “A amortização ocorre de 24 a 36 meses, além do custo financeiro da operação”, completou.

    Outra opção citada pela gerente da Unidade de Relações Institucionais do Sebrae-AM é o financiamento via Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) que concede o crédito dependendo do porte da empresa e análise de credito, podendo chegar ao valor de até R$ 100 mil  com taxa de 6% ao ano pra micro empresas 8% para as de pequeno porte.

    O presidente do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM), Francisco de Assis Mourão Jr, lembrou que muitos empresários reclamam da burocracia na questão do financiamento e acabam não conseguindo acessar o crédito.

    “Em uma operação de credito os bancos acabam precisando se precaver. No entanto, aproximadamente 70% dos pedidos não serão atendidos porque os pequenos empresários estão negativados por coisa pouca. Nós defendemos a necessidade de uma flexibilização por parte das instituições financeiras, é uma política pública que o Sebrae Nacional vem trabalhando, inclusive. Muitos empresários tem contas de luz ou água em protesto por atraso, e não são montantes muito grandes, então, o ideal seria que se repensasse formas de equalizar isso para não fosse impeditivo de acesso ao crédito”, afirmou Abinader.

    Atendimento

    Para as próximas semanas, o Sebrae-AM programa o lançamento do serviço Tech Express, com acesso a ferramentas para confecção de banner digital, cartão de visita, papelaria, entre outros, que será oferecido gratuitamente aos pequenos negócios que não tiverem como pagar, facilitando a inclusão deles no mundo digital, segundo Vanusa Abinader.  

    No interior, os atendimentos vêm sendo realizados principalmente via telefone (0800 570 0800) e WhatsApp (92) 98435-2660. Além disso, as empresas podem ainda solicitar o serviço de Consultoria Online, que é uma imersão de consultores especialistas, durante quatro horas, no universo da empresa para propor soluções.

    *Com informações da assessoria