Fonte: OpenWeather

    POLO DE DUAS RODAS


    Moto Honda retoma as atividades produtivas no PIM

    Trabalhadores da marca japonesa, em Manaus, retornam ao trabalho com protocolos rigorosos de saúde e segurança

    LINHA DE PRODUÇÃO HONDA | Foto: IONE MORENO

    Manaus - A Moto Honda da Amazônia confirma a retomada gradual das atividades produtivas de sua unidade fabril em Manaus, Amazonas, a partir desta segunda-feira (25). 

    As linhas de produção serão reativadas gradualmente, no início com ritmo reduzido, para adaptação aos novos protocolos de saúde e segurança. 

    O retorno dos colaboradores às atividades na unidade segue cronograma de retomada da operação, encerrando antecipadamente o período de suspensão temporária do contrato de trabalho. Os colaboradores cujas atividades permitirem atuação à distância permanecem em regime de home office.

    Os novos protocolos de saúde e segurança foram estabelecidos tendo como referência as melhores práticas adotadas globalmente pela marca. Serão 27 protocolos que detalham cerca de 200 medidas em toda a jornada do colaborador desde o momento em que sai de sua residência, no ônibus fretado, até o retorno. 

    Estão previstas avaliação de saúde com medição de temperatura no acesso à fábrica; horários diferenciados e intercalados para evitar aglomerações; reorganização de espaços, limitação do número de pessoas e adoção de critérios de distanciamento mínimo em locais como ônibus fretados, linhas de produção, refeitórios e salas de reunião; novos critérios de higienização, limpeza e sanitização bem como a adoção de máscaras. 

     Treinamento e orientação

    Além disso, o treinamento e orientação às equipes será intensificado a fim de conscientizar os colaboradores sobre cuidados e métodos de prevenção, bem como apoiar a adaptação aos novos procedimentos. O departamento de serviço médico está preparado para o acompanhamento e orientação durante todo o processo.

    A Honda está, a cada momento, revisando as contramedidas em resposta aos desafios impostos pelo avanço do Covid-19, priorizando a segurança e saúde das pessoas, a conformidade às diretrizes governamentais para conter o avanço da pandemia e a sustentabilidade dos negócios.

    *Com informações da Assessoria