Fonte: OpenWeather

    Mercado


    Coronavírus: negócios driblam a crise e crescem durante pandemia

    Negócios amazonenses conseguiram crescer durante a Covid-19

    Empresas de diversos ramos que oferecem produtos e serviços necessários durante esse período e conseguiram conquistar um crescimento significativo durante o momento atípico | Foto: Lucas Silva

    Manaus –  Com as medidas de isolamento social impostas por conta da pandemia do novo coronavírus, diversas empresas do Amazonas tiveram grandes quedas no faturamento e outras precisaram fechar as portas por tempo indeterminado. No entanto, do outro lado dessa crise histórica, há empresas de diversos ramos que oferecem produtos e serviços necessários durante esse período e conseguiram conquistar um crescimento significativo durante o momento atípico no mundo.

    Um dos negócios que já havia crescendo e ganhou ainda mais espaço desde o início do isolamento foram as plataformas de ensino a distância. Com as aulas presenciais suspensas as plataformas digitais se tornaram a opção mais viável para quem busca especialização e continuação nos estudos em casa. O crescimento do ramo alcançou o publicitário Elyton Pereira, que em parceria com dois amigos desenvolveram a plataforma de ensino a distância Alumiar em 2016 e durante a pandemia criaram o projeto chamado #VemAlumiar que oferece cursos gratuitos para capacitar e introduzir novamente profissionais no mercado de trabalho. Para isso eles reúnem voluntários que consigam transmitir conhecimento.

    O crescimento do ramo alcançou o publicitário Elyton Pereira, que em parceria com dois amigos desenvolveram a plataforma de ensino a distância
    O crescimento do ramo alcançou o publicitário Elyton Pereira, que em parceria com dois amigos desenvolveram a plataforma de ensino a distância | Foto: Divulgação

    “Alumiar é uma plataforma EAD onde o conhecimento torna-se simples e objetivo. O principal produto é a oferta de cursos em nosso site submetidos por parceiros e profissionais capacitados que desejam compartilhar seus conhecimentos, acreditamos que esses parceiros de diversas áreas possam impactar positivamente a vida pessoal e profissional de nossos alunos, possibilitando assim, maior facilidade em dominar novas habilidades e alcançar os seus objetivos", explicou. 

    Durante o período de pandemia, a plataforma cresceu 20% no quadro de professores e 48% nos alunos. Segundo Elyton, a principal estratégia exercida nesse período é a capacidade de aproximação entre alunos e professores.

    “Organicamente houve uma grande procura por cursos on-line. Aproximidade com os produtores de conteúdo, no caso os professores, é a melhor estratégia que adotamos, assim, conseguimos potencializar qualidades e melhorar falhas na comunicação do conteúdo, esse também é o nosso diferencial”, destacou o publicitário. 

     De acordo com o proprietário, a plataforma “Alumiar” recebe tarifas fixas de acordo com as vendas dos parceiros, ou seja, o consumidor só paga quando efetuar a venda dos seus cursos, sem taxa de adesão ou mensalidade.

    Planejamento e Marketing

    O sucesso no crescimento também atingiu os ramos de comunicação que passaram a prestar serviços para outras empresas que estão precisando driblar a crise durante a pandemia. É o caso da Vanguarda Comunicação que atua no mercado há 14 anos e oferece serviços como publicidade em geral, campanhas publicitárias, sites, marketing digital, produção de vídeos e fotos. A empresa obteve um crescimento de 30% no ramo digital. O CEO da empresa, Breno Maciel, destacou quais fatores ocasionaram o crescimento significativo nesse período.

    “Possuir uma marca consolidada que reflete honestidade, trabalho e criatividade com o melhor custo benefício para nossos clientes é com certeza fatores favoráveis para crescer em períodos como esse.  Temos mais de 80 clientes e atuamos em vários estados”, explicou.

    Tecnologia e suporte

    Segundo um levantamento feito pela Glassdoor, antigo LoveMondays, um site de recrutamento que compila oportunidades de emprego, identificou os ramos da Tecnologia da informação (TI) como o sétimo com mais demanda durante a pandemia, isso acontece devido o ramo de TI seguir em ascensão, independentemente do cenário financeiro. Os profissionais da área são considerados fundamentais nesse momento devido aos serviços de redes, suporte e manutenção em máquinas e outros que auxiliam no acesso remoto de muitos profissionais aos seus trabalhos.

    Em Manaus, o crescimento alcançou a empresa Pró Pccom que oferece serviços em geral na área de tecnologia. A empresa atua há 21 anos e cresceu 12% no cenário de pandemia.

    Segundo um levantamento feito pela Glassdoor, antigo LoveMondays, um site de recrutamento que compila oportunidades de emprego, identificou os ramos da Tecnologia da informação (TI) como o sétimo com mais demanda
    Segundo um levantamento feito pela Glassdoor, antigo LoveMondays, um site de recrutamento que compila oportunidades de emprego, identificou os ramos da Tecnologia da informação (TI) como o sétimo com mais demanda | Foto: Lucas Silva

    Segundo sócio proprietário da empresa, Paulo Soares, o diferencial para esse resultado está em oferecer serviços completos.

    “Buscamos ser uma empresa de TI completa, oferecendo produtos e serviços com alto valor agregado e com um atendimento diferenciado. Nossos serviços são direcionados as empresas, trabalhamos com suporte técnico visando melhorar a produtividade das empresas e prestando a consultoria para melhorias futuras, possuímos conhecimento técnico que nos permite resolver os mais diversos desafios que nossos clientes possuem”, analisou.

    O crescimento foi significativo e a empresa passou a gerar emprego mesmo em um período crítico para a economia.

    “Anteriormente tínhamos seis funcionários, hoje contamos com 10 membros na equipe, além de um novo local, novos equipamentos, a contratação de um pós-venda e de uma assessoria de marketing e de licitação, tudo faz isso faz com que se transformasse em um fornecedor completo. Queremos melhorar cada vez mais para crescermos e gerar mais emprego em nossa cidade”, afirmou.

    Artesanato e Costura 

    Muitas costureiras e artesãs conseguiram investir na produção de máscaras de pano na pandemia como forma de movimentar a renda das famílias. Em alguns casos a confecção tomou uma proporção grande e suficiente para que os empreendedores se dedicassem exclusivamente para atender a demanda do item, como fez a artesã Márcia Siqueira que trabalha no ramo desde 2009 e durante a pandemia teve um crescimento na produção devido ao investimento nas máscaras. 

    "Posso afirmar que tive um aumento de 100% com a venda de máscaras de proteção, por meio delas surgiu oportunidades de novos projetos e tudo isso é resultado de utilizar uma boa matéria-prima, bom acabamento e apresentar um produto de qualidade aos meus clientes, com amor o retorno sempre vem", afirmou. 

    Segundo a artesã, o momento exige que a busca por novos conhecimentos seja ainda maior, principalmente quando se trata de empreender.

    "Nesse momento devemos ficar atentos às oportunidades que surgem, buscar meios de obter novos conhecimentos, sempre haverá dificuldade, mas o importante é não duvidar de si mesmo e começar com aquilo que você tem, o sucesso é consequência do trabalho", recomendou Márcia.

     Novos negócios

    A pandemia também permitiu que seguimentos antigos se reinventassem, principalmente em setores essenciais como o alimentício, que são procurados mesmo em momento de crise. É o que conta a proprietária do Fofura de Pão, Barbara Lima, que junto a sua irmã decidiu investir em seu próprio negócio pouco tempo antes do cenário econômico mudar.

    “Minha irmã começou fazendo uma receita de pão caseiro que é um item presente em muitas casas e mesmo sendo comum nunca deixa de ser procurado, a receita deu super certo, incrementamos algumas coisas e montamos a venda de pães caseiros e estamos tendo um ótimo retorno”, destacou. 

    Segundo Barbara, a principal estratégia executada pelas proprietárias nesse período foi unir a qualidade e comodidade.

    “Oferecemos bons produtos que podem ser entregues na porta do cliente, sem que ele saia da sua comodidade e conforto, sempre oferecendo segurança aos consumidores. Nesse período em que estamos vivendo é fundamental”, analisou. 

    A proprietária destacou ainda que uma das formas de manter a qualidade do produto é fazê-los por encomenda para atende aos clientes da melhor forma.