Fonte: OpenWeather

    Benefício


    Auxílio Emergencial: R$ 30 milhões voltam aos cofres públicos

    Total reúne 39.517 brasileiros que tiveram acesso ao benefício de forma indevida

    Dos 39.517 usuários que se cadastraram para devolver o montante, 23.643 eram militares | Foto: Divulgação

    O Governo Federal recuperou R$ 29,65 milhões do auxílio emergencial que foram pagos a brasileiros fora dos critérios para recebimento do benefício de R$ 600, até sexta-feira (12). O balanço foi divulgado pelo Ministério da Cidadania.

    Segundo o órgão, essas pessoas entraram no site criado com a finalidade de devolver os valores. 

    "Optamos por um sistema digital, via aplicativo e site. De 7 de abril a 7 de junho, encontramos 34 milhões de pessoas que eram invisíveis ao Estado. Para chegar a elas, rodamos 120 milhões de CPFs. Claro que, nesse universo, há pessoas que se enganam, outras que agem de má-fé e um grupo incluído de forma equivocada", disse o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

    Dos 39.517 usuários que se cadastraram para devolver o montante, 23.643 eram militares, que somaram R$ 15,2 milhões.

    Novas parcelas

    Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o auxílio será estendido por mais dois meses. O benefício tinha previsão original de ser pago em três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais e autônomos, que perderam a renda devido à pandemia de Covid-19.

    Segundo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido),  o valor será menor, de R$ 300.