Dados Telefônicos


Uso de plano pré-pago cai 35% na Região Norte, aponta pesquisa

Além da mudança de comportamento dos consumidores, há diferença no uso de internet rápida e acessível

Comportamento dos consumidores mudou nos últimos cinco anos
Comportamento dos consumidores mudou nos últimos cinco anos | Foto: Reprodução

Manaus - A mudança de planos de telefonia diz muito sobre o comportamento do consumidor, que está a cada dia mais conectado com o mundo. Entre março de 2015 e abril de 2020, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), houve uma queda de 35,41%na quantidade de linhas ativas em modalidade pré-paga na Região Norte.

Uma das razões apontadas pela pesquisa para os consumidores migrarem dos planos pré-pagos para pós-pagos, está o melhor custo-benefício e o aumento do uso de internet móvel entre a população. 

De acordo com uma análise feita pelo "Melhor Plano", site que compara planos de celular, internet e outros serviços, a contratação de um plano pré-pago pode ser vantajosa somente se o consumo da internet móvel for baixo e não for necessário fazer recargas ao longo do mês.

Para aqueles consumidores que utilizam com frequência as redes sociais, assistem vídeos, jogam online, entre outros, os planos pós-pago e controle podem ser mais vantajosos por oferecem maior franquia de dados. 

O cozinheiro industrial Arthur Oliveira Filho migrou para o plano pós-pago pois, segundo ele, em uma casa onde moram cinco pessoas, a internet é compartilhada e usada de acordo com a necessidade de cada um. A conta no final do mês agradou a família. 

"A gente achou melhor porque todos usam e pagamos somente o que consumimos no final do mês. Às vezes pagávamos o pré-pago e não consumíamos toda a internet e mesmo assim pagávamos", destacou Oliveira. 

De acordo com o estudo, as desvantagens do pré-pago começam a ficar evidentes à medida que o consumidor faz uso contínuo da internet móvel. Ao esgotar os dados da franquia, é necessário fazer uma nova recarga para continuar conectado - o que no valor final pode sair bem desvantajoso para o bolso do usuário.

Acesso à internet está relacionado diretamente à escolha dos planos
Acesso à internet está relacionado diretamente à escolha dos planos | Foto: Reprodução

Pacotes cobrados

Além do valor cobrado por GB, é importante que o consumidor observe no momento da contratação quais aplicativos estão inclusos no plano escolhido. Enquanto planos pré-pago normalmente oferecem acesso ilimitado somente ao Whatsapp e outros apps, a partir dos planos controle já é possível contratar um plano com acesso ilimitado ao Whatsapp, Facebook, Waze, Cabify, Instagram e até ao Tinder.

Isso quer dizer que o consumidor não gasta dados da sua franquia ao acessar os aplicativos, sendo possível economizar ainda mais na escolha da oferta final.

A procura por planos com pacotes de dados maiores está relacionada à forma como os usuários acessam a internet. Em um levantamento de 2018, foi revelado que 97% dos usuários acessam a internet via celular, um aumento considerável dos 89% que foram registrados em 2015. Ainda em 2018 os usuários de internet via desktop representaram somente 28%.

Leia Mais

Galaxy M31: novo celular da Samsung promete bateria recorde

Samsung otimiza TVs QLED para elevar a experiência com games

Mulher leva tiro após não ter celular para entregar para assaltantes