Fonte: OpenWeather

    ORIGEM ANIMAL


    Adaf apreende 2,3 toneladas de alimentos vencidos em indústria

    Empresa autuada pela agência tem o prazo de 15 dias para apresentar defesa

    Indústria está impedida de comercializar os seus produtos até que os problemas sejam solucionados | Foto: Divulgação/Adaf

    Manaus - A equipe de fiscalização da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) autuou, nesta quinta-feira (23), uma indústria de produtos alimentícios na avenida do Turismo, bairro Tarumã, zona oeste da cidade. A razão foi o estoque de alimentos impróprios para o consumo e com validade vencida. Além disso, os produtos finais eram comercializados com rotulagem não aprovada pela agência. Foram apreendidas 2,3 toneladas de itens de origem animal impróprios para o consumo humano.

    Os produtos foram encaminhados ao aterro sanitário municipal para destruição. A empresa foi autuada e tem o prazo de 15 dias para apresentar defesa junto à Adaf. Enquanto isso, estará impedida de comercializar seus produtos até que os problemas identificados sejam sanados.

    Produtos estragados

    No total, foram apreendidos 494 quilos de mortadela, 1.390 quilos de carne de frango, 100 quilos de carne moída e 130 quilos de linguiça, entre outros itens de origem animal. Foi constatado, ainda, problemas de higiene nas instalações e na armazenagem dos produtos. O proprietário da empresa alegou que houve troca de responsável técnico, mas que o novo profissional contratado deve tomar as providências para regularização.

    A operação foi conduzida pelo técnico de fiscalização agropecuária Caleo Soares e pelo fiscal agropecuário e médico veterinário Haruo Takatani. Caleo orienta que todo estabelecimento que opera com processamento de alimentos de origem animal precisa procurar o escritório da Adaf para buscar orientações antes mesmo de iniciar a produção. “Nossa tarefa não é punitiva. Nossa intenção é assegurar que os estabelecimentos ofereçam à população produtos de qualidade e em conformidade com as exigências legais”, disse o técnico.

    Ele ressalta que as ações de fiscalização da Adaf foram intensificadas com a ampliação do quadro a partir da chegada dos novos servidores aprovados no concurso público realizado em 2018. Qualquer cidadão pode encaminhar à Adaf denúncias relacionadas ao processamento de alimentos de origem animal por meio da Ouvidoria da agência pelo telefone 99380-9174.


    *Com informações da assessoria