Agricultura


Estimativa da safra amazonense se mantém inalterada em setembro

Contudo, analisado o mesmo período do ano anterior, diversas alterações ocorreram no quantitativo estimado

Entre os produtos com perspectiva de aumento estão os cereais, o arroz, o milho e a cana de açúcar | Foto: Arquivo EM TEMPO

Manaus – No Amazonas, em setembro de 2020, não houve qualquer alteração na estimativa de produção da agricultura em relação ao mês anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Contudo, em relação a agosto de 2019, existiram diversas alterações no quantitativo estimado.

Entre os produtos com perspectiva de aumento na produção, os cereais aumentaram 1,00%; arroz 0,99%, milho 1,01% e cana de açúcar 1,03%, e os analistas acreditam que a elevação na produção dessas mercadorias pode ter ocorrido por conta do aumento do rendimento médio. No mesmo sentido, os produtos que apresentaram queda, como a banana (-2,31%), cacau (4,16%), laranja (-2,28%) e mandioca (-6,90%), tiveram alteração no rendimento médio por hectare.

Já no Brasil, a estimativa para a safra nacional de grãos, que já estava em patamar recorde, foi elevada novamente e deve chegar a 252 milhões de toneladas em 2020, ficando 4,4% acima da colheita de 2019. Os dados constam do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de setembro, também do IBGE.

A projeção para a área a ser colhida foi de 65,2 milhões de hectares, crescimento de 3,1% (2 milhões de hectares) frente à área colhida em 2019. O arroz, o milho e a soja, os três principais produtos, somam 92,5% da estimativa da produção e 87,2% da área a ser colhida.

Ainda, a soja, o algodão herbáceo (em caroço) e o café devem atingir no ano seus patamares mais altos de produção na série histórica do IBGE. O milho também está em alta, mas não deverá atingir o recorde alcançado no ano anterior.

“Os preços da soja mantiveram-se elevados, alavancados pela valorização do dólar e pela forte demanda internacional, o que fica evidenciado pelo ritmo de vendas antecipadas, maior que no ano anterior”, disse, em nota, o analista de agropecuária do IBGE Carlos Barradas.

*Com informações do IBGE


Veja mais:

Governo do Amazonas expande trabalho de juticultores

Amazonas anuncia pagamento de R$ 3,2 mi em subvenções juta e a malva

Produção de arroz dobra no Amazonas e pode alavancar a economia