Recuperação


Comércio do Amazonas registra diversos resultados positivos em agosto

Até mesmo na variação dos últimos 12 meses o resultado foi positivo, pois o comércio avançou 6,9%

No acumulado do ano, o AM registrou crescimento de 4,7% | Foto: Lucas Silva

Manaus - O comércio varejista amazonense cresceu 1,1%, em agosto, apresentando a quarta alta mensal seguida, após quedas influenciadas pela pandemia. Além disso, na comparação com o mesmo período de 2019, o setor cresceu 18,1% e, no acumulado do ano, registrou crescimento de 4,7%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os resultados indicam o início de uma recuperação para o segmento. 

De acordo com os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), até mesmo na variação dos últimos 12 meses o resultado foi positivo, pois a atividade econômica avançou 6,9%. Tanto no volume de vendas quanto na receita nominal, o Amazonas aparece entre as três Unidades da Federação com maiores variações no período dos últimos 12 meses e no acumulado do ano.

A variação percentual, que compara o volume de vendas do mês atual com o mês anterior, de 1,1%, obtida em agosto, colocou o comércio varejista do Amazonas na 23ª posição entre as outras Unidades da Federação. Os piores desempenhos foram os de Tocantins, com -2,4%, Rio Grande do Sul, com -0,2%, e São Paulo, com 0,4%; e os melhores desempenhos foram os do Acre, com 15,6%, Rondônia, com 12,8% e Amapá, com 12,1%.

O comércio ampliado, que inclui automóveis, peças e material de construção, cresceu somente 0,2% em agosto, frente a julho, mas na comparação com agosto de 2019, o comércio ampliado cresceu 19,8%, no Amazonas. Os números também são positivos no acumulado do ano (2,7%), e no acumulado em 12 meses (4,3%).

Expectativas positivas

Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amazonas (Fecomércio-AM), Aderson Frota, o momento é de recuperação para a economia amazonense, afinal as empresas estão voltando a funcionar com regularidade depois de ficarem mais de 100 dias paralisadas. “A prova desse crescimento é perceptível quando comparamos o período em que estamos agora e do ano passado, os resultados positivos são uma realidade para o segmento”, afirma.

Presidente da Fecomércio-AM, Aderson Frota
Presidente da Fecomércio-AM, Aderson Frota | Foto: Divulgação

Frota também salienta que a chegada do Dia das Crianças (12), terceira data comemorativa mais importante para o comércio, será mais um incremento no saldo positivo da atividade econômica no Estado. “Estamos na expectativa de um crescimento de 5% a 7% somente nessa data, de acordo com empresários que tenho conversado que tem empresas nas áreas que geram presentes para o dia. Torcemos pelo crescimento efetivo”, ressalta.


Veja mais:

Indústria amazonense cresce 4,9% e supera patamar pré-pandemia

Comércio varejista atinge maior patamar de vendas em 20 anos

Pedidos de seguro-desemprego caem 10,6% em setembro