PIB


Com variação 5,1%, Amazonas apresenta maior crescimento do PIB no país

Além do Amazonas, outro estado da região Norte, Roraima, apresentou bom desempenho, e figurou como a segunda maior variação (4,8%)

No âmbito regional, a região Norte obteve a maior variação em volume em 2018, tendo crescido 3,4%
No âmbito regional, a região Norte obteve a maior variação em volume em 2018, tendo crescido 3,4% | Foto: Lucas Silva

Manaus - O Estado do Amazonas apresentou PIB de R$100,11 bilhões e cresceu em volume de 5,1%: a maior variação em volume entre as 27 unidades da federação, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A participação do Estado no PIB nacional, em 2018, foi de 1,4%, assim como nos três anos anteriores.

Os dados são do Sistema de Contas Regionais, oriundos de um programa de trabalho realizado pelo IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, as Secretarias Estaduais de Governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus – Suframa.

Além do Amazonas, outro estado da região Norte, Roraima, apresentou bom desempenho, e figurou como a segunda maior variação (4,8%). Mato Grosso obteve a terceira maior variação de 2017 para 2018 (4,3%), Santa Catarina a quarta maior variação (3,7%) e Rondônia (3,2%), a quinta, entre as unidades da federação.

No âmbito regional, a região Norte obteve a maior variação em volume em 2018, tendo crescido 3,4%, influenciada, principalmente, pelo crescimento em volume do PIB verificado nos Estados do Amazonas, de Roraima, de Rondônia e do Pará. A Região Sudeste, por sua vez, foi a única com variação em volume inferior à média nacional de 1,8%, com acréscimo de 1,4%, já que apenas o Espírito Santo, com aumento de 3,0%, superou a média nacional.

PIB per capita

O PIB per capita, que é a divisão do PIB pelo total da população, colocou o Amazonas na 13ª posição no país com um total de R$24.532,90. Em 2002, o estado tinha um PIB per capita de R$7.353,15 e ocupava a 9ª posição.

Na Região Norte, Rondônia registrou a maior posição (12ª), com razão de PIB per capita de 0,8 em 2018 (0,6 em 2002), e o Tocantins foi o Estado que mais avançou, saindo do 21º para o 15º lugar no período. Amazonas e Roraima, apesar de estarem em colocações superiores à do Tocantins em 2018, apresentaram redução da razão do PIB per capita ao longo da série, perdendo, assim, posições no ranking de valor corrente.

Desempenho por atividades

A economia amazonense, que é relativamente concentrada no setor industrial devido à Zona Franca de Manaus, teve seu desempenho em volume influenciado sobretudo pelas Indústrias de Transformação, cuja variação foi de 8,8%, devido ao segmento de fabricação de produtos de informática e produtos eletrônicos.

A Agropecuária foi o único, entre os três grupos de atividades econômicas do Amazonas, com variação em volume negativa no Estado em 2018, com redução de 1,6%, justificada pela atividade de Agricultura, inclusive apoio à agricultura e à pós colheita, que teve decréscimo de 7,4%.

Já a Indústria amazonense cresceu 8,2% em volume e teve participação de 34,3% na economia do estado em 2018 (33,2% em 2017). Em Indústrias de Transformação, principal atividade deste grupo, o aumento em volume foi influenciado pela fabricação de equipamentos de informática, fabricação de outros equipamentos de transporte (exceto veículos automotores) e fabricação de bebidas. 

*Com informações do IBGE

Veja mais:

PIB aumentou acima da média nacional em 15 estados em 2018

Atividade econômica tem crescimento de 9,47% no terceiro trimestre

Conheça os 3 fatores que podem ajudar na recuperação da economia