Fonte: OpenWeather

    Agricultura


    Em Manacapuru, juticultores recebem R$ 3,6 milhões do Governo do AM

    Governador também anunciou parceria para garantir produção local e distribuição de sementes

    Segundo Wilson Lima, o pagamento da subvenção é um compromisso que o Governo do Estado faz questão de honrar
    Segundo Wilson Lima, o pagamento da subvenção é um compromisso que o Governo do Estado faz questão de honrar | Foto: César Gomes

     

    Manacapuru - O Governador do Amazonas, Wilson Lima, liberou o pagamento de R$ 3,6 milhões para 758 juticultores de dez municípios do Estado. A representatividade da entrega aconteceu em uma cerimônia no Serviço Social do Comércio (Sesc), em Manacapuru, a cerca de 100 quilômetros de Manaus, nesta quarta-feira (25).

    Além de quitar o valor correspondente à safra de 2019/2020, o Governo do Estado também liberou o pagamento do que faltou da safra de 2028/2019, com o total de 7 mil fibras. O pagamento está liberado aos produtores a partir desta quarta-feira, por meio das agências Bradesco, em parceria com a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS).

    O juticultor Leonardo Batista é um dos que participou da cerimônia. Ele produz 14 toneladas de juta e malva por ano. Aos seus 80 anos, herdou o aprendizado dos pais e começou com a função aos 15 anos e disse que ainda pretende trabalhar mais. "O governador ajuda com esse benefício de R$ 0,50. Com cada tonelada, ganho R$5 mil. Vai ser um grande auxílio. Pretendo continuar trabalhando", conta Batista.

    O juticultor Leonardo Batista é um dos que participou da cerimônia
    O juticultor Leonardo Batista é um dos que participou da cerimônia | Foto: Vanessa Lemes

    Os convidados do setor e as autoridades compareceram ao Sesc e agradeceram o Estado pelo cumprimento de uma promessa dada anteriormente. A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) destacou a relevância do agricultor para a manutenção das cidades.

    "Esse trabalho é feito dentro d'água, correndo risco de pisar em cobra [...] Mas agora tem um governador que olha para vocês. [...] Quem garante a comida na mesa de todo mundo que está lá na cidade, é o trabalho que vocês fazem no interior do Estado", declarou a deputada.

    Ao ser entregue o cheque a alguns trabalhadores, representando todos os beneficiários, o juticultor Edmar Lima agradeceu ao governador. "Eu sou muito grato, porque estamos passando por um momento difícil na pandemia. A fibra tem preço e mercado, diferente de outros produtos, que estragam rapidamente", salientou.

    O governador do Amazonas, Wilson Lima, reforçou que tem olhado para os produtores tentando ajudá-los a fortalecer a área, já que existe demanda para a fibra.

    "Eu tenho acompanhado de perto a dificuldade que é para o setor, sobretudo, na aquisição de sementes. Desde que assumi o governo tenho feito um trabalho para que vocês tenham isso. Tivemos um problema no ano passado, mas estamos trabalhando para garantir outros caminhos e certificar que essa volte a ser uma cadeia forte", afirmou o governador.

    Juta e malva

    A partir das plantas juta e malva é possível fabricar sacarias para armazenar cereais, como café, arroz, feijão, entre outros, para o Amazonas, outros estados e países. Cultivadas nas áreas de várzeas, sem insumos químicos, elas são uma alternativa ecológica para a confecção de embalagens, principalmente na substituição das sacolas plásticas.

    Para 2021, a expectativa é produzir quatro toneladas da fibra em Manacapuru, segundo o secretário titular da Secretaria de Produção Rural (Sepror), Petrúcio Magalhães Júnior.

    Veja mais:

    Governo do Amazonas expande trabalho de juticultores

    Amazonas anuncia pagamento de R$ 3,2 mi em subvenções juta e a malva

    Pagamento da subvenção aos produtores de malva e juta inicia nesta segunda