Fonte: OpenWeather

    Indústria


    Atividade industrial mantém crescimento em outubro, afirma CNI

    De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) houve crescimento em “todos os indicadores de atividade”, na comparação com setembro

    A expectativa é de que, ao fim do ano, o faturamento real médio esteja acima do registrado em 2019
    A expectativa é de que, ao fim do ano, o faturamento real médio esteja acima do registrado em 2019 | Foto: Arquivo/Agência Brasil

    Brasília - Após se recuperar da queda provocada pela pandemia de covid-29, a atividade industrial conseguiu manter o crescimento em outubro, embora em velocidade menor do que no mês anterior. É o que apontam os Indicadores Industriais divulgados nesta segunda-feira (7) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    De acordo com a CNI, houve crescimento em “todos os indicadores de atividade”, na comparação com setembro, após o ajuste sazonal (faturamento, utilização da capacidade instalada, horas trabalhadas e emprego).

    “O arrefecimento do ritmo de crescimento já era esperado, uma vez que, de uma maneira geral, a indústria de transformação já se recuperou da queda provocada pela pandemia”, informou a CNI, ao destacar que os índices relativos a faturamento real e utilização da capacidade instalada (UCI) já tinham superado o nível de fevereiro em agosto e setembro, respectivamente.

    Ainda segundo a CNI, se a base de comparação for o acumulado do ano (de janeiro a outubro), os resultados ainda são negativos em relação aos do mesmo período de 2019. A expectativa é de que, ao fim do ano, o faturamento real médio esteja acima do registrado em 2019, acrescenta a confederação.

    No caso da UCI, a CNI ressalta que está aumentando e que já ultrapassou os 80%. “Após ajuste para os efeitos sazonais, a UCI da indústria de transformação alcançou 80,3% em outubro, um aumento de 0,9 ponto percentual na comparação com setembro”, disse a CNI. “Esse é o maior percentual registrado em 2020 e se encontra 2,5 pontos percentuais acima do apurado em outubro de 2019”, acrescentou a entidade. A UCI média do ano (de janeiro a outubro) é 2 pontos percentuais inferior à média do mesmo período de 2019.

    No caso do indicador relativo a horas trabalhadas, o crescimento foi de 1,7%, superando em 1,2% os números do mês de fevereiro, período anterior à chegada da pandemia no país. No acumulado do ano, as horas trabalhadas encontram-se 6,1% abaixo do verificado em igual período de 2019.

    Veja mais:

    Faturamento da Indústria cresce 5,2% em setembro

    Faturamento da indústria supera período pré-pandemia

    Alta na indústria nacional alimenta otimismo no setor no AM