Fonte: OpenWeather

    Indústria


    Após cinco meses de alta, indústria amazonense apresenta queda de 1,1%

    Apesar do desempenho negativo em outubro, quando se compara com mesmo mês do ano anterior, o desempenho melhorou 5,2%

    Em outubro, a maioria das atividades industriais tiveram desempenho negativo
    Em outubro, a maioria das atividades industriais tiveram desempenho negativo | Foto: Divulgação

    Manaus - Após quedas nos meses de fevereiro (2,2%), março (9,9%) e, principalmente, abril (49,3%), o Amazonas registrou alta na produção industrial por cinco meses seguidos, mas, em outubro, a produção caiu 1,1%, em relação a setembro. Contudo, na comparação com outubro de 2019, houve crescimento de 5,2% na produção industrial, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Apesar do desempenho negativo em outubro, quando se compara com mesmo mês do ano anterior, o desempenho da indústria amazonense melhorou 5,2%. No acumulado do ano, período de janeiro a outubro de 2020, a variação segue negativa, 8,9%, depois de apresentar 10,6% no mês anterior. Em nível nacional, o desempenho da indústria no mesmo período está em -6,3%.

    Já o desempenho dos últimos doze meses é de -5,8%, de outubro de 2019 a outubro de 2020; assim como o desempenho nacional, também de -5,8%, no mesmo período.

    O resultado da Pesquisa Industrial Mensal (PIM-Regional) demonstra que o setor industrial nacional apresentou alta em oito dos 15 locais analisados, na passagem de setembro para outubro. O resultado mostra também que nove localidades superaram o patamar pré-pandemia: Amazonas, apesar das variações negativas no acumulado do ano e dos últimos 12 meses, Santa Catarina, Ceará, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Pará e Rio Grande do Sul.

    Desempenho por atividades

    Em outubro, a maioria das atividades industriais tiveram desempenho negativo. As principais quedas foram na fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (gás natural), com queda de 19,6%; a fabricação de outros veículos automotores, exceto veículos automotores, com queda de 18,0%; as indústrias extrativas, com queda de 13,1%;a impressão e produção de gravações (DVDs e discos), com queda de 12,5%; a fabricação de bebidas (-9,0%); a indústria de transformação (-8,6%) e a fabricação de produtos de borracha e de material plástico (-8,5%).

    Algumas atividades da indústria local tiveram bons resultados em outubro, como a fabricação de máquinas e equipamentos (2,9%), de equipamentos de informática, eletrônicos (celular, computador e máquinas digitais) e ópticos, que cresceu 0,9%, e a fabricação de produtos de metal (0,0%) (lâminas, aparelhos de barbear, estruturas de ferro), que apresentou produção igual ao mês anterior.

    *Com informações da assessoria

    Veja mais:

    Indústria automobilística recupera níveis de produção e exportação

    Atividade industrial mantém crescimento em outubro, afirma CNI

    Produção industrial brasileira cresceu 1,1% em outubro