Fonte: OpenWeather

    Inflação


    Supermercados assustam manauaras com alta nos itens da cesta básica

    Com mais de 25,01% de inflação, a cesta básica apresenta aumento de 8,49%, segundo a CDC/Aleam

    A farinha regional, conhecida por Uarini, sofreu um aumento  de mais de 25,01%
    A farinha regional, conhecida por Uarini, sofreu um aumento de mais de 25,01% | Foto: Brayan Riker

    Manaus –  Em um cenário onde a inflação prevalece sobre os alimentos básicos, o amazonense fica frustrado toda vez que vai ao supermercado. Só no mês de novembro, a cesta básica sofreu um aumento de 8,49%, segundo um levantamento da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/Aleam) feito em supermercados de Manaus. Consumidores relatam que não poderão contar com uma ceia de Natal como a dos anos anteriores, já que o básico está caro.

    Em comparação com o mês de outubro, a pesquisa revelou a inflação, em novembro, de mais de 25,01% na farinha de mandioca, 12,13% no feijão carioca, 5,29% no frango e 16,57% no papel higiênico. Os itens foram pesquisados em dez supermercados de Manaus, entre os dias 9 a 11 de novembro, sendo verificadas variações nos preços de 26 ingredientes presentes na cesta básica.

    A aposentada Damiana Bezerra mora ao lado do Carrefour, localizado na Zona Centro-Sul de Manaus, e conta que foi ao mercado durante a semana e ficou assustada com o aumento. “Fiquei impressionada com os preços. Eu pesquiso em vários supermercados e acabo comprando alguns ingredientes em alguns que encontro mais baratos. Não compro tudo em um mesmo lugar, para ver o que está mais em conta”, revela.

    Outra cliente que também ficou espantada com a inflação crescente é a servidora pública Rosely Soledad. “O preço dos alimentos não aumentou só no mês de dezembro. Faz tempo que os alimentos estão caros, ainda mais os básicos. Neste Natal, vou substituir o bacalhau pelo pirarucu e o frango no lugar do peru para conseguir ter uma ceia”, conta a estratégia para driblar a crise econômica às vésperas do feriado natalino.

    Em análise feita pelo Procon-AM, os ingredientes da ceia natalina apresentaram uma variação de até 256,65%
    Em análise feita pelo Procon-AM, os ingredientes da ceia natalina apresentaram uma variação de até 256,65% | Foto: Brayan Riker

    Carrefour e Nova Era

    A jornalista Tatiane Lopes reside em Manaus há três anos e ficou espantada com os preços dos alimentos na capital. No entanto, ela procurou encontrar um supermercado com um valor mais acessível. "Desde que cheguei aqui, achei os preços dos supermercados muito altos. Costumo fazer minhas compras em um supermercado próximo da minha casa. Lá consigo encontrar preços mais acessíveis e uma variedade maior de produtos. O Carrefour é caro no Brasil todo, só que aqui ainda piora", conta.

    Na Zona Centro-Sul, região onde a Tatiane mora, o Em Tempo fez um levantamento no Carrefour e no supermercado Nova Era e verificou o valor dos alimentos básicos. O supermercado próximo à casa da jornalista vende o feijão carioca por R$ 5,99. Já no Carrefour, o mesmo feijão está custando R$ 6,99. No Nova Era, o valor é mais abusivo -  R$ 7,85. 

    Na pesquisa, realizada na última terça-feira (15), o Em Tempo identificou o preço dos ingredientes básicos, individualmente, para a montagem da cesta. No Carrefour, o arroz está R$ 4,89, já o feijão rajado, R$ 8,99 o quilo, e o carioca R$ 6,99. O óleo de soja, encontrado por R$ 7,89 a unidade e o quilo da farinha do Uarini,  R$8,89, impressionou os clientes negativamente. 

    Para mostrar os mesmos produtos em lugares diferentes, o levantamento foi feito em comparação com as mesmas marcas. No Nova Era, os preços se apresentaram ainda mais abusivos, com o arroz chegando à R$ 5,09, o feijão rajado à R$ 10,19 - o quilo - enquanto o carioca está custando R$ 7,85. O óleo de soja também aparece mais caro, por R$ 8,29.

    No Carrefour não foi encontrada a cesta básica montada, apenas a cesta natalina, com 18 itens, custeada em R$ 62,90 cada. Já no Nova Era, a cesta básica, com apenas o panetone como produto natalino, estava com um valor ainda mais alto de R$ 75,00, com também 18 itens.

    Ceia natalina

    Uma outra análise feita pelo Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) apresentou uma variação de até 256,65% nos ingredientes da ceia de Natal entre 11 supermercados de Manaus. 

    A cesta natalina depende dos ingredientes que cada supermercado escolher. No Nova Era, a cesta do Natal está em R$ 75,00
    A cesta natalina depende dos ingredientes que cada supermercado escolher. No Nova Era, a cesta do Natal está em R$ 75,00 | Foto: Brayan Riker

    Realizada entre os dias 1º e 11 de dezembro, a pesquisa analisou 93 produtos, divididos em dez categorias, como azeites, batata-palha, bombons, carnes congeladas, conservas, farofas, frutas em calda, leite condensado/creme de leite, panetones, chocotones, vinhos e espumantes.

    “O produto com maior variação foi o pernil desossado temperado (congelado) da marca Sadia, com preços de R$ 19,90 a R$ 69,90. Outro item com grande diferença foi o chocolate Alpino, com menor preço a R$ 5,25, e maior a R$ 17,99, o que sinaliza variação de 242,67%”, ressaltou a sondagem.

    Leia mais:

    Ceia natalina pode sair até 20% mais cara em Manaus

    Cesta de Natal fica 2,5% mais salgada e pesa no bolso do manauara

    Preço da cesta natalina pode variar até 84% em Manaus