Fonte: OpenWeather

    Turismo


    Deputado pede posição do Governo sobre o feriado do Carnaval

    Segundo o deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE), o turismo cobra manutenção mesmo que a festa não vá ocorrer por conta da pandemia

     

    Em diversas cidades brasileiras as festas de Carnaval públicas ou privadas foram suspensas por causa da pandemia
    Em diversas cidades brasileiras as festas de Carnaval públicas ou privadas foram suspensas por causa da pandemia | Foto: Fernando Maia

    Manaus - O deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE) enviou um ofício, na quarta-feira (6), solicitando uma posição do Ministério do Turismo e do Governo Federal sobre o feriado do Carnaval em 2021.

    "Há uma grande dúvida sobre o Carnaval. Não haverá festa, óbvio. Mas o setor turístico cobra a manutenção por conta da ocupação hoteleira. Por se tratar de um feriado, falei com o Ministro do Turismo", disse Carreras em rede social na terça (5).

     

    Deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE)
    Deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE) | Foto: Divulgação

    Em diversas cidades brasileiras as festas de Carnaval públicas ou privadas foram suspensas por causa da pandemia do coronavírus e da impossibilidade de aglomerações para o período festivo.

    Setores econômicos como os de turismo, hotelaria e aéreo estão com incógnita em relação ao período. Essa avaliação, inclusive, do Ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, de acordo com o deputado Carreras.

    "Ele (Gilson Machado) concorda que uma resposta concreta sobre o assunto é necessária. Milhares de trabalhadores dos setores hoteleiro, turístico e aéreo estão aguardando uma definição do Governo", afirmou o parlamentar.

    De acordo com o "Diário Oficial da União", o Carnaval é ponto facultativo. A terça-feira de Carnaval está marcada para 17 de fevereiro de 2021. O dia, em tempos pré-pandemia, era feriado em estados como Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, entre outros.

    Um projeto de lei do deputado Luizinho (PP/RJ) propõe a transferência do Carnaval para julho, quando a vacinação do grupo de risco já deverá ter iniciado no Brasil.

    No entanto, não houve deliberação do Congresso Nacional cobre o assunto. O Parlamento volta do recesso no início de fevereiro, duas semanas antes do Carnaval.

    *Com informações do Blog de Jamildo

    Veja mais:

    Em meio à pandemia, Manaus tem maior ocupação hoteleira do Brasil

    Turismo deixou de ganhar R$ 41,6 bilhões desde o início da pandemia

    Amazonastur impulsiona segmento turístico com obras e convênios