Fonte: OpenWeather

    Planejamento


    Comitê de Gestão Integrada da Prefeitura elabora Plano de Contingência

    A finalidade é elaborar um Plano de Contingência, com programações de ações integradas voltadas ao atendimento das ocorrências em áreas de riscos

     

    Os órgãos debateram sobre o alinhamento no plano de atendimento seguindo o planejamento de prevenção
    Os órgãos debateram sobre o alinhamento no plano de atendimento seguindo o planejamento de prevenção | Foto: Divulgação/Casa Militar

    Manaus - A Prefeitura de Manaus, por meio da Casa Militar, realizou na manhã desta sexta-feira, 5/2, uma reunião com os órgãos que fazem parte do grupo de soluções para desastres naturais da Secretaria Executiva de Gabinete de Gestão Integrada Municipal (SEGGIM). A finalidade é elaborar um Plano de Contingência, com programações de ações integradas voltadas ao atendimento das ocorrências em áreas de riscos, com imediatismo e soluções em conjunto.

    Os órgãos debateram sobre o alinhamento no plano de atendimento seguindo o planejamento de prevenção, mitigação, preparação, resposta, recuperação e reconstrução, onde cada secretaria é responsável por uma etapa deste processo, de forma que atuarão em conjunto para atender melhor a população vítima de possíveis desastres, seguindo determinação do prefeito de Manaus, David Almeida.

    “Tendo em vista a previsão de cheia para os próximos meses, foi decidido, por meio da Casa Militar, que reuniríamos algumas secretarias municipais que atuam em situações de desastres, para estreitar os laços com o objetivo de dar celeridade às ações conjuntas para possíveis danos“, ressaltou o secretário municipal chefe da Casa Militar, tenente William Dias.

    Em Manaus existem mais de 1,6 mil áreas de riscos que podem ser afetadas pela cheia prevista para o fim de março. A próxima reunião será agendada para elaborar o plano estratégico para minimizar os danos e prevenir futuros desastres nas áreas afetadas pela subida do nível do rio.

    “Iremos receber um relatório do governo federal, onde será apresentado uma previsão de como será a cheia em Manaus. Neste plano, será possível identificar as 1,6 mil áreas, já catalogadas como de risco, como serão afetadas e quantas famílias serão atingidas. Com essas informações, iremos elaborar um plano de trabalho para prevenir o que for possível e tentar minimizar os danos“, afirmou o assessor técnico, coronel Fernando Junior.

    Secretarias envolvidas

    Na reunião estiveram presentes os representantes da Casa Militar Municipal, secretarias municipais da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), de Proteção e Defesa Civil (SEPDEC), de Infraestrutura (Seminf), de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Limpeza Urbana (Semulsp), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM).

    *Com informações da assessoria

    Veja mais:

    Hospital Platão Araújo passa a ter própria para a geração de oxigênio

    Miniusina reforça a oferta de oxigenioterapia em Tabatinga, no AM

    Em mensagem à Aleam, Wilson Lima defende avanços do Governo Estadual