Fonte: OpenWeather

    Benefício


    Governo Federal estuda lançar novo auxílio de R$ 200; saiba mais

    O valor deve ser menor do que os R$ 300 pagos nas últimas três parcelas encerradas em dezembro

     

    Para receber o benefício, a pessoa terá de participar de um curso para qualificação profissional
Fonte: undefined - iG @ https://economia.ig.com.br/2021-02-07/governo-quer-auxilio-emergencial-com-novo-nome-e-parcelas-de-r-200-diz-jornal.html
    Para receber o benefício, a pessoa terá de participar de um curso para qualificação profissional Fonte: undefined - iG @ https://economia.ig.com.br/2021-02-07/governo-quer-auxilio-emergencial-com-novo-nome-e-parcelas-de-r-200-diz-jornal.html | Foto: Divulgação

    O governo federal estuda a nova proposta do auxílio emergencial para os próximos meses. De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, serão três parcelas de R$ 200, com foco nos trabalhadores informais não atendidos pelo Bolsa Família.

    O valor é menor do que os R$ 300 pagos nas últimas três parcelas encerradas em dezembro e do que os R$ 600 pagos no começo da pandemia da Covid-19.

    Além da mudança do valor, o programa teria outro nome e novas exigências para o recebimento do benefício. 

    Segundo o jornal, a proposta passará a ser chamada de "BIP" (Bônus de Inclusão Produtiva) e, para receber o auxílio, a pessoa terá que realizar um curso de qualificação profissional.

    A equipe econômica iria ainda restringir o pagamento do benefício a cerca de 30 milhões de brasileiros, metade dos 64 milhões que receberam o auxílio emergencial nos meses em que o benefício foi pago.

    A mudança no formato reduziria os gastos do governo de R$ 50 bilhões mensais gastos com as parcelas de R$ 600 em 2020, para pouco mais de R$ 6 bilhões por mês.

    Na última semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender a manutenção do auxílio emergencial, porém dessa vez fala em atender apenas a camada "mais vulnerável".

    *Com informações do site IG