Fonte: OpenWeather

    Benefício


    Amazonas amplia auxílios emergenciais para diversos profissionais

    Dessa vez, profissionais da Cultura, do Esporte e do Turismo e suas famílias serão beneficiados no estado

     

    Os três segmentos estão entre os mais afetados pela crise econômica gerada pelo novo coronavírus
    Os três segmentos estão entre os mais afetados pela crise econômica gerada pelo novo coronavírus | Foto: Divulgação

    Manaus - Em meio à pandemia, o Governo do Amazonas está ampliando a política de auxílio emergencial. Dessa vez, profissionais da Cultura, do Esporte e do Turismo serão incluídos. Projetos de lei elaborados pelo estado, que garantem o benefício a milhares de trabalhadores e respectivas famílias, foram aprovados na terça-feira (20/04) pela Assembleia Legislativa do Estado (Aleam).

    Os três segmentos estão entre os mais afetados pela crise econômica gerada pelo novo coronavírus. O auxílio emergencial, previsto nos Projetos de Lei (PLs) do Executivo de números 177, 178 e 179, que agora seguem para a sanção do governador Wilson Lima, garante R$ 600, divididos em três parcelas.

    Conforme o governador já havia explicado na semana passada, na área da Cultura, o auxílio deve alcançar trabalhadores que prestam serviços artísticos e culturais por, no mínimo, dois anos na cadeia produtiva do setor.

    No esporte, devem receber o benefício profissionais de educação física, atletas e paratletas, por meio de entidades representativas desses profissionais.

    No turismo, serão beneficiados os cadastrados no Ministério do Turismo ou associados a uma das dez cooperativas do transporte fluvial turístico. O auxílio deve alcançar guias de turismo e outros profissionais como canoeiros e barqueiros, entre outros, além daqueles que atuam como pessoa física e Microempreendedor Individual (MEI).

    Os PLs que tratam dos auxílios foram aprovados em unanimidade pelos deputados estaduais. O vice-líder do Governo na Casa legislativa, deputado Saullo Vianna, destacou que “o auxílio socorre quem ficou sem renda”, sobretudo no caso dos trabalhadores do entretenimento. “Esse segmento foi o primeiro que parou na pandemia e será o último a retornar”, destaca o parlamentar.

    O deputado Tony Medeiros afirma que a matéria é oportuna e significa um avanço, no que se refere à ajuda do Estado a milhares de famílias.

    Saullo Vianna e a deputada licenciada Alessandra Campêlo, atualmente secretária de Estado de Assistência Social, vinham debatendo a situação dos trabalhadores da cultura mais recentemente.

    Auxílio Estadual

    Em fevereiro, o Governo do Amazonas iniciou a entrega do Cartão Auxílio Estadual, que beneficia 100 mil famílias em situação de extrema pobreza em todo o estado. O valor também é de R$ 600, pagos em três parcelas, de R$ 200 cada.

    Para a seleção das famílias, o Governo utilizou a base de dados do Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal.

    *Com informações da assessoria

    Veja mais:

    'Auxílio Empreendedor' de R$ 300 recebe quase 16 mil inscrições no AM

    Auxílio emergencial para profissionais do esporte é aprovado no AM

    Novo auxílio emergencial é menor, mas ainda impacta famílias