Fonte: OpenWeather

    Fórum


    Reunião do FOPAZFM articula sobre regularização de terras da Suframa

    Além de discutir sobre a regularização de terras em áreas da Suframa, componentes do fórum debateram uma parceria focada no empreendedorismo rural no Distrito Agropecuário, localizado na BR-174

     

    O encontro acontece a cada dois meses com o objetivo de debater sobre interesses do PIM
    O encontro acontece a cada dois meses com o objetivo de debater sobre interesses do PIM | Foto: Letícia Misna

    Manaus - Para estreitar o relacionamento entre a Prefeitura Municipal de Manaus e o Polo Industrial de Manaus (PIM) e incitar articulações sobre melhorias do modelo, representantes se reuniram no segundo encontro do Fórum Municipal Permanente de Articulação da Zona Franca de Manaus (FOPAZFM) nesta terça-feira (22).

      Na reunião bimestral, promovida pela Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), foi apresentada propostas voltadas para a recuperação e o asfaltamento das vias do Distrito Industrial, além da capacitação de mão de obra para a indústria. Também foram destacados projetos envolvendo a energia elétrica e o setor agropecuário.  

    De acordo com o subsecretário de Assuntos Operacionais da Semtepi, Gustavo Igrejas, a ideia é fazer uma regularização de terras em áreas da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), como o Distrito Agropecuário na BR-174, além de uma parceria do empreendedorismo rural junto às associações localizadas nos trechos ZF4 e ZF5.

    "

    Essas áreas têm muita produção, e muitas vezes por ano, essas produções deixam de sair de lá por dificuldade com ramais. Nunca foi feita nenhuma ação de outras prefeituras naquela localidade, acredito que, em três meses, consigamos fazer "

    , ressaltou Igrejas

     

    Mudanças na energia

    Segundo o Secretário Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), Clécio Freire, está em andamento, ainda, um projeto para que a Amazonas Energia deixe de ser a contribuinte substituta e passe a ser apenas a fonte de arrecadação.

    “Hoje a prefeitura tem a Amazonas Energia como contribuinte substituta, e ainda paga para que a empresa faça esse recebimento. A ideia é que eles passem a ser os recolhedores e paremos de pagar esse serviço, dessa forma gerando economia para a prefeitura e para a população contribuinte. A minuta já está praticamente pronta. Imagino que nas próximas horas já consigamos reverter isso para a Câmara Municipal, para que possa ser discutida e aprovada”, afirmou Freire.

     

    O terceiro encontro irá acontecer no dia 17 de agosto
    O terceiro encontro irá acontecer no dia 17 de agosto | Foto: Letícia Misna

    Questionado, no entanto, se essa mudança não atingiria de forma negativa a conta de luz e o bolso do consumidor, Clécio explicou que, quando se cria uma forma de tributação, a empresa tem a obrigação de recolher e repassar os custos para a prefeitura.

    “É justamente nessa taxa de administração que passaremos a ter uma economia, mesmo que não volte na forma financeira, [retorna] na forma de serviços prestados à sociedade”, completou.

    Soluções para o comércio?

    O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Aderson Frota, aproveitou o evento para lembrar que o setor comercial do Amazonas está em crise e cobra propostas de melhorias para a área.

    "

    Nós, do comércio, fomos a matriz econômica que mais sofreu nessa pandemia. De março de 2020, na primeira onda, a março de 2021, na segunda, o comércio passou seis meses de portas fechadas. Preocupa-nos um aspecto muito grande em relação ao processo de iluminação pública, claro, mas o comércio e o setor econômico estão realmente preocupados com custos, com desemprego "

    , salientou

     

    Frota ainda lembrou que o Brasil, atualmente, sofre um pico no gráfico de desemprego, com mais de 14,6 milhões de pessoas sem carteira assinada. “Estamos cheios de pessoas na informalidade, ou pedindo esmolas. Não podemos assistir isso de forma impassível. Há uma série de atividades econômicas seguras que podem ser adicionadas para poder criar um mecanismo seguro de promoção da qualidade de vida da população”, sugeriu.

    As próximas reuniões do FOPAZFM para 2021 já estão marcadas. O terceiro encontro irá acontecer no dia 17 de agosto, o quarto no dia 14 de outubro e o quinto e, último, no dia 7 de dezembro.


    Leia mais:

    Fórum Municipal articula melhorias para a Zona Franca de Manaus

    ZFM, o Fórum, o PPB e outras (de) pendências

    Veja as obras anunciadas por David Almeida para Manaus