Fonte: OpenWeather

    Encontro


    Amazonas e Pará unidos pela produção de juta e malva

    Reunião debateu sobre incentivos à cultura e aquisição das sementes para o plantio de juta e malva

     

    Comissão amazonense esteve no estado do Pará na busca de compra de sementes da juta e malva
    Comissão amazonense esteve no estado do Pará na busca de compra de sementes da juta e malva | Foto: Arquivo EM TEMPO

    Manaus (AM) - Nesta terça-feira (27), a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), reuniu-se na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), com o diretor de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços do Estado (Sedeme) do Pará, Mauro Barbalho, e representantes da indústria de fibras e produtores de juta e malva do município de Manacapuru, para tratar sobre incentivos à cultura e aquisição das sementes para o plantio.

    Durante a reunião, houve a apresentação do relatório da viagem feita pela comissão amazonense, que esteve no estado do Pará na busca de compra de sementes da juta e malva. Foram realizadas visitas em propriedades que produziam a semente, porém, não havia quantidade suficiente para a aquisição, o que ocasionou na oportunidade de buscar meios para produzir e, assim, abastecer os dois estados com as sementes.

    Balanço

    Petrucio Magalhães Júnior, secretário da Sepror, fez um balanço da importância que esta reunião vai trazer, na prática, para os produtores de juta e malva.

     

    Durante a reunião, houve a apresentação do relatório da viagem feita pela comissão amazonense
    Durante a reunião, houve a apresentação do relatório da viagem feita pela comissão amazonense | Foto: Divulgação

    “Esta foi uma das melhores reuniões da Câmara de Fibras que já participei. Diante dessa situação (ausência de sementes para compra), convocamos essa reunião com a presença dos produtores rurais, indústria e governos, para buscarmos um meio de obter sementes e debatermos a possibilidade de ter, para esta safra, a quantidade de 50 toneladas de sementes a serem disponibilizadas pela indústria, para os produtores do Amazonas”, disse Petrucio.

    Incentivos

    O secretário também falou da importância ambiental das sacarias de fibras e que vai estar em busca do adiantamento da subvenção paga aos produtores, que está em dias na atual gestão e que, ao final de 2021, chegará ao valor de R$ 3 mil, incentivando a produção e atendendo ao pedido dos produtores presentes na reunião.

    Mauro Barbalho, diretor da Sedeme, comentou sobre a parceria entre os estados e o benefício que trará para a economia.

    “Primeiramente, quero parabenizar a iniciativa do Governo do Amazonas, da Câmara Setorial, da Sepror e dizer que houve uma sinergia, antes mesmo da visita da comitiva amazonense, no sentido de perceber a importância da malva e da juta para ambos os estados. Estamos retribuindo a visita que foi feita ao nosso estado para consolidar a parceria e remover todas as barreiras, buscando tornar nossos estados autossuficientes na produção de sementes e fibra natural”, disse Mauro.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais 

    Wilson Lima anuncia pagamento da subvenção da juta e da malva no AM

    Extrativistas de piaçava passam a ter direito à subvenção no AM

    Governo do Amazonas expande trabalho de juticultores