Fonte: OpenWeather

    Suframa


    Investimentos de R$ 1,8 bilhão vão gerar mais de 2 mil empregos na ZFM

    Conselho de Administração da Suframa aprovou os projetos que reforçam a geração de empregos na Zona Franca de Manaus

     

    Zona Franca de Manaus contribuiu de forma direta na geração de empregos do país
    Zona Franca de Manaus contribuiu de forma direta na geração de empregos do país | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Com a aprovação de uma pauta com 32 projetos industriais, comerciais e de serviços e dois projetos agropecuários, que somam investimentos de aproximadamente R$ 1,8 bilhão e preveem a geração de mais de dois mil novos postos de trabalho, bem como discursos de reconhecimento ao momento favorável de geração de empregos e de atração de investimentos da Zona Franca de Manaus (ZFM) e à importância do modelo para a preservação ambiental da região, o Conselho de Administração da Suframa (CAS) realizou nesta quinta-feira (26), no auditório da sede da Autarquia, sua 299ª Reunião Ordinária.

    Presidida por meio de videoconferência pelo secretário especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, a reunião contou com a participação também virtual do governador do Amapá, Valdez Góes, e as presenças do superintendente da Suframa, Algacir Polsin, do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade, dos deputados federais Capitão Alberto Neto e Coronel Chrisóstomo, do presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, e da superintendente da Sudam, Caroline Low, entre outras autoridades e representantes de entidades de classe e órgãos governamentais.

    Os maiores destaques da pauta de projetos foram as proposições da Foxconn Moebg Indústria de Eletrônico, para produção de placa de circuito impresso montada (de uso em informática), com previsão de investimentos da ordem de R$ 371 milhões e expectativa de geração de 330 novos postos de trabalho; E.P.A. - Empresa de Plástico Da Amazônia, para produção de chapa, folha, tira, fita, película de plástico (exceto a de poliestireno expansível e a auto-adesiva), com previsão de investimentos da ordem de R$ 535 milhões e expectativa de criação de 183 vagas de trabalho; e Mk Eletrodomesticos Mondial, para produção de placa de circuito impresso montada (de uso em informática), com previsão de investimentos de R$ 258 milhões e expectativa de geração de 166 novos postos de trabalho.

     

    299ª Reunião Ordinária.do CAS
    299ª Reunião Ordinária.do CAS | Foto: Divulgação

    Geração de empregos

    Em seu pronunciamento, o secretário Carlos Da Costa – que não pôde participar presencialmente do evento devido a compromisso na tarde de hoje, em Brasília, relacionado à sanção da Medida Provisória nº 1.040 (Ambiente de Negócios) – ressaltou que o Brasil gerou mais de 300 mil empregos no mês de julho e que a Zona Franca de Manaus contribuiu de forma direta para este resultado. Ele também elogiou os avanços na pauta de projetos desta reunião no que diz respeito ao maior equilíbrio da relação entre o número de empregos gerados e o volume de renúncia fiscal. “Estamos avançando bem, com muita geração de emprego para a região, o que denota a importância da ZFM e da sua política de incentivos. Este ano, de acordo com projeções, o nível de empregos na Zona Franca de Manaus deve superar o volume de cem mil postos de trabalho”, comemorou Da Costa.

    O secretário voltou a enfatizar também o relevante papel da Zona Franca de Manaus como principal instrumento de proteção da floresta, citando que as contribuições do modelo serão utilizadas como exemplo das boas práticas desempenhadas pelo Brasil durante a 26ª conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (Cop26), a ocorrer no mês de novembro, na Escócia. “Vamos mostrar que somos a maior nação verde do Planeta e contribuímos mais do que qualquer outro País para a descarbonização do Planeta”, afirmou Da Costa.

    Articulação

    O superintendente da Suframa, Algacir Polsin, destacou inicialmente a satisfação da Autarquia em poder sediar novamente uma reunião presencial do CAS após uma sequência de encontros realizados de forma remota. Ele ressaltou também que os indicadores do Polo Industrial de Manaus (PIM) no primeiro semestre serão muito representativos, mostrando uma indústria pujante que conseguiu superar as adversidades da pandemia com auxílio das ações empreendidas pelo governo federal, Governo do Amazonas e Prefeitura de Manaus, entre outros atores.

    Polsin também fez um breve balanço das diversas ações desempenhadas pela Suframa ao longo dos últimos meses em toda a sua área de atuação e enfatizou a necessidade contínua de criar sinergias e intensificar parcerias que possam resultar no desenvolvimento regional e na redução de desigualdades. “Agradecemos o apoio de todos os nossos parceiros e dos nossos servidores, sem os quais as diversas ações não seriam possíveis. A Suframa continuará de portas abertas e com total disposição para discutir e se envolver em projetos que melhorem a qualidade de vida da nossa população e deixem um legado positivo para o futuro”, ressaltou Polsin.

    O governador Waldez Góes, por sua vez, agradeceu o atendimento pelo CAS do pleito feito pelo Governo do Amapá referente ao aprimoramento do marco regulatório da Zona Franca Verde e corroborou discursos de outras autoridades presentes ao defender a necessidade de os amazônidas permanecerem unidos em todas as causas. “Manifesto apoio integral às causas comuns da Amazônia e ao fortalecimento da nossa articulação e das nossas parcerias, especialmente a partir do trabalho das agências de desenvolvimento atuantes na região, tais como Suframa, Sudam e Banco da Amazônia (Basa) ”, ressaltou Góes.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais 

    Petrobras vende refinaria de Manaus por US$ 189,5 milhões

    Sine Amazonas divulga 52 vagas de emprego em várias áreas nesta quinta

    Mais de 300 pessoas são empregadas em novo supermercado em Manaus



    Comentários