Fonte: OpenWeather

    SUBVENÇÃO


    Subvenção da safra de juta e malva é paga para mais de 800 produtores

    Pagamento iniciou em Manacapuru, onde o governador também entregou suplemento alimentar para gado a pecuaristas

     

    O pagamento iniciou pelo município de Manacapuru
    O pagamento iniciou pelo município de Manacapuru | Foto: Diego Peres/Secom

    Manaus (AM) - O pagamento da subvenção referente à safra 2020/2021 de juta e malva para 812 produtores de nove municípios é iniciado no Amazonas.O governador  Wilson Lima, deu início, nesta quarta-feira (6) ao pagamento dos produtores do município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus). Também serão atendidos juticultores de Anamã, Anori e Caaparinga.

    Na ocasião, o governador também entregou suplemento alimentar para o gado de pecuaristas do município.

    "

    Desde que assumi o governo em 2019 eu tive uma preocupação de pagar todas as subvenções que estão atrasadas; paguei desde 2016. Esse ano estamos fazendo algo inédito, estamos pagando dentro da safra, então não há nenhuma subvenção atrasada. "

    Wilson Lima, governador do Amazonas

     

    O pagamento da safra 2020/2021 ultrapassa R$ 2,9 milhões, montante que beneficiará também produtores de Beruri, Coari, Codajás, Manaquiri e Parintins.

      O valor pago na subvenção por quilo este ano é de R$ 0,55. Para 2022, o valor será de R$ 0,60 por kg de juta e malva comercializada, conforme já definido pelo governador Wilson Lima para garantir o aumento da subvenção.  

    "

    Todo ano tem sido firmado esse compromisso. Desde 2019 todos nós sabemos que foi feito um reajuste, então todo ano o valor do quilo tem sido aumentado para beneficiar cada vez mais a produção da fibra, beneficiar e fomentar essa cadeia produtiva. "

    Michelle Bessa, diretora-presidente da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS)

     

    Os municípios comercializaram, juntos, um volume superior a 5,4 toneladas de juta e malva.

    Os quatros maiores volumes de comercialização foram em Manacapuru (3.461.330kg); Anamã (517.988kg); Anori (319.410kg) e Codajás (188.312kg).

    "

    É um prazer que hoje nós estamos participando desse evento e a gente sabe que é uma ajuda muito grande que o governador está nos retribuindo sobre esse subsídio da juta e malva. É muito gratificante e a gente tem a consciência que há muito tempo atrás, alguns quatro há cinco anos, nós fomos esquecidos por alguns representantes. Então o governador Wilson Lima resgatou esse evento de volta, de ajudar o produtor rural. "

    Eronildo Amorim, produtor de juta e malva de Manacapuru

     

    A fibra da juta e da malva é empregada na produção de sacaria, especialmente na embalagem do café brasileiro que é exportado.

    O deputado estadual Ablada Fraxe, a vice-prefeita do município, Valcileia Flores Maciel, e o vereador de Manacapuru, Wanderley Barroso, estiveram presentes na solenidade. Além de parlamentares do município de Iranduba e de diversos secretários de Estado.

    Suplemento alimentar

    Ainda em Manacapuru, Wilson Lima também iniciou a entrega sal mineral e farelo de soja para gado de 77 criadores cujas propriedades têm até 25 cabeças. Juntos, eles irão receber 47.740 quilos do suplemento alimentar.

    Ao todo, o Estado vai beneficiar 836 produtores de 12 municípios.

    O suplemento é necessário para alimentar o rebanho especialmente neste período do ano em que não há pasto, uma vez que os rios ainda estão baixando.

    "

    Para nós é importante porque nessa época de enchente, os nossos gados ficam muito fraco, muito frágil. Porque os bichos agora estão na várzea e eles estão precisando de uma alimentação, de uma proteína melhor, e com esse apoio do Governo vai ser muito importante para nós pecuaristas, para fortalecer os nossos animais. "

    Maria Barbosa, pecuarista

     

    Leia mais:

    Amazonas e Pará unidos pela produção de juta e malva

    Wilson Lima anuncia pagamento da subvenção da juta e da malva no AM

    Idam realiza ação de fomento de juta em Anamã e Anori