Fonte: OpenWeather

    Combustível


    Gasolina sofre 11° aumento e chega a R$ 6,59 nos postos de Manaus

    O aumento foi anunciado pela Petrobras nesta segunda-feira (25) e afeta mais uma vez o bolso dos manauaras

     

    O aumento afeta diretamente a rotina dos manauaras
    O aumento afeta diretamente a rotina dos manauaras | Foto: Bianca Ribeiro/EM TEMPO

    MANAUS (AM) - Após mais um aumento nos preços da gasolina e do óleo diesel vendidos nas refinarias, os postos de Manaus já começam a sentir os efeitos e o valor da gasolina que estava em R$6,29, começa a chegar a R$6,59. Este é o 11º aumento no valor da gasolina apenas em 2021. 

    A gasolina subiu 7,04%, enquanto o diesel foi reajustado em um aumento de 9,15%. A elevação no preço foi anunciada pela Petrobras nesta segunda-feira (25). 

    O aumento afeta diretamente a rotina dos manauaras que necessitam abastecer os veículos, para fazer coisas básicas, como trabalhar. 

    O administrador Diego Souza declara que esse aumento é nocivo para a população, já que a alta nos preços não vem acompanhada de reajustes salariais, e prejudica a renda mensal dos manauaras, que gastam mais do que podem com combustível. 

    "Esse aumento é nocivo a toda população. Os reajustes salariais não estão acompanhando a inflação, pois as empresas estão com dificuldades financeiras devido a pandemia. Essa relação não está proporcional o que faz com nós, usuários, sejamos prejudicados", disse.

    Diego chega a gastar R$1.100, 00 por mês com combustível, e é bem provável que esse valor suba, com o último aumento.

    Além disso, o preço ainda é mais prejudicial para aqueles que moram longe do trabalho e tem que gastar boa parte do salário com o translado até o local de trabalho. Isso, sem contar, a mobilidade para outros lugares. 

    "Para quem mora longe do trabalho, o preço da gasolina acaba por tomar boa parte dos rendimentos. O transporte público não é uma opção, pois é precário". 

    Qual o motivo do aumento?

    De acordo com a Petrobras, esses reajustes "são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento".

    A taxa de câmbio e o aumento do preço do barril no mercado internacional também contribuíram para a decisão da petroleira, “especialmente relevante no momento que vivenciamos, com a demanda atípica recebida pela Petrobras para o mês de novembro de 2021", acrescentou a estatal em nota.

    O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, chegou a alertar a população do aumento na noite de domingo (24), antes do comunicado oficial da Petrobras. 

    De acordo com Bolsonaro, a culpa do aumento é culpa da alta do preço do petróleo internacionalmente e também do valor elevado do dólar. 

     "Infelizmente, pelos números do preço do petróleo lá fora e do dólar aqui dentro nos próximos dias, a partir de amanhã, infelizmente teremos reajuste do combustível". 

    Entenda como o aumento chega nos postos

    O litro da gasolina pura (ou seja, antes da mistura obrigatória com etanol anidro), sobe R$ 0,21 e chega a R$ 3,19 em média. 

    Considerando-se a gasolina já misturada ao álcool, a alta é de R$ 0,15. Com isso, o litro do combustível passa a custar R$ 2,33 em média.

    Para o consumidor final, o reajuste é diferente, pois reflete o lucro das distribuidoras e impostos. Assim, o preço médio da gasolina no país alcançou R$ 6,59 o litro em média. Em algumas cidades, como em Parintins, já chegou a R$ 7,19.

    Já o óleo diesel puro (antes da mistura com biodiesel) teve aumento médio de R$ 0,28 por litro e passou a custar R$ 3,34. O litro do diesel já misturado ao biodiesel fica R$ 0,24 mais caro, passando a custar R$ 2,94 em média.

    Com os impostos e lucros, o valor do diesel chega a R$5,59, afetando, principalmente, os caminhoneiros.  

    Leia mais

    Preços de gasolina e diesel aumentam nesta terça nas refinarias

    Petrobras anuncia novo aumento no preço da gasolina e do diesel

    Gasolina sobe para R$ 6,29 em Manaus e castiga a população