Fonte: OpenWeather

    PIS/Pasep


    Caixa libera R$ 23 bi em atrasados do PIS/Pasep; saiba como sacar

    Quem ainda não realizou o saque pode resgatar o dinheiro através do aplicativo do FGTS, local para onde o montante foi transferido

     

    A quantia retesada por ser sacada pelo titular da conta, não importa a idade
    A quantia retesada por ser sacada pelo titular da conta, não importa a idade | Foto: Reprodução

    Trabalhadores que fazem parte do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) podem ter saldo disponível para saque, pois em mais de R$ 331,5, milhões foram sacados por 232,3 mil trabalhadores e herdeiros e cerca de 10,6 milhões ainda têm direito.

    Segundo a Caixa Econômica Federal, 10,6 milhões de pessoas têm direito a uma parte dos R$ 23,4 bilhões parados.

    O valor corresponde às chamadas “cotas do PIS/Pasep“, destinadas aos trabalhadores que tiveram a carteira assinada no período de 1971 a 4 de outubro de 1988.

    Quem ainda não realizou o saque pode resgatar o dinheiro através do aplicativo do FGTS, local para onde o montante foi transferido.

    A quantia retesada por ser sacada pelo titular da conta, não importa a idade. Contudo, em caso de seu falecimento, o saldo acumulado fica disponível para os dependentes. Em 2021, mais de R$ 331,5, milhões foram sacados por 232,3 mil trabalhadores e herdeiros.

    Saque das cotas do PIS/Pasep

    Em caso de morte do titular do benefício, o saque do benefício pode ser feito por dependentes em qualquer agência da Caixa Econômica Federal.

    Os documentos necessários incluem:

    - Documento de identificação pessoal oficial;

    - Certidão de óbito do trabalhador falecido;

    - Certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS; ou

    - Atestado fornecido pela entidade empregadora (no caso de servidor público); ou

    - Alvará judicial designando o sucessor/representante legal e Carteira de Identidade do

    sucessor/representante legal (na falta da certidão de dependentes

    habilitados); ou

    - Formal de Partilha/Escritura Pública de Inventário e partilha.

    Lembrando que o saque das cotas do PIS/Pasep se diferem dos pagamentos tradicionais do programa feitos todos os anos.

    O próximo calendário de repasses do PIS/Pasep começará em 2022. O dinheiro, previsto para o segundo semestre desse ano, foi adiado para os primeiros meses do ano que vem.

    Leia mais:

    8,6 milhões ainda não sacaram o abono salarial PIS/Pasep 

    Pagamento de abono salarial 2020 é adiado para 2022

    Saque aniversário FGTS: saiba como calcular se for demitido