Fonte: OpenWeather

    EXPORTAÇÕES


    Itacoatiara registra total de U$6,88 milhões em exportações

    Município do médio Amazonas ficou no topo do ranking das exportações no interior em setembro ao exportar soja para a Espanha

    | Foto: divulgação

    Itacoatiara (AM) - A Balança Comercial do Amazonas referente ao mês de setembro de 2021, conforme levantamento feito pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), registrou que o município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus) foi o maior exportador no mês, ficando responsável por US$ 6,88 milhões do total exportado no Estado. A Espanha foi o destino principal do produto “soja” exportado por Itacoatiara.

      Itacoatiara superou Presidente Figueiredo que vinha se mantendo no ranking dos municípios do interior do Amazonas desde dezembro de 2020. Em setembro, o município conhecido como a “terra das cachoeiras” ficou em segundo lugar ao exportar o item: “ferro-ligas” para a China. O montante alcançado com as exportações foi de US$2,6 milhões.  

    Para o responsável pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SEMDEC) de Itacoatiara, Handson Renato Nelson, Itacoatiara vem consolidando sua posição estratégica em serviços logísticos na calha do médio Amazonas. 

    "

    Efetivar um aumento de 4.07% nas exportações revelam a potencial atividade portuária privada na utilização de Terminais de Uso Privativo (TUP) em operação no município, um crescimento que nos entrega destaque mundial nas relações comerciais internacionais "

    Handson Renato Nelson, Responsável pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Itacoatiara.

     

    O secretário da SEMDEC diz que o avanço econômico pode levar o município ao crescimento e autonomia. “A interiorização da matriz de negócios cada vez mais nos liberta da dependência dos grandes centros. E subitamente remonta nossas potencialidades”, conclui. 

    Exportações crescem 4,07%

     

    Município do médio Amazonas superou Presidente Figueiredo que vinha se mantendo no ranking dos municípios
    Município do médio Amazonas superou Presidente Figueiredo que vinha se mantendo no ranking dos municípios | Foto: AET

    A exportação da Balança Comercial do Amazonas referente ao mês de setembro de 2021 apresentou aumento de 4,07%, na comparação com agosto de 2021. Os valores exportados alcançaram cifras de US$65,79 milhões.

      Dentre todos os itens exportados pelo Amazonas e considerado isoladamente, o que mais se destacou em setembro de 2021 foi: “outras preparações alimentícias” – correspondendo ao total de US$13,93 milhões, o equivalente a 21,17% do total exportado. O item teve como principal destino a Colômbia, com 43,84%. Esse item apresentou expansão de 4,75% em relação a agosto de 2021, e de 52,09% comparado a setembro de 2020.  

    O segundo produto mais exportado foi “motocicletas (entre 50 e 250 cilindradas)”, representando pouco mais de US$9,65 milhões e o equivalente a 14,67% do total exportado. Nesse segmento, os Estados Unidos da América (EUA) foi responsável por 25,71% das aquisições do produto. A variação no crescimento das exportações desse item foi de 31,82% em relação a setembro de 2020.

    Em terceiro lugar dos mais exportados ficou o item “ouro (incluído o ouro platinado) em outras formas semimanufaturadas”, registrando o valor de US$5,96 milhões, correspondente a 9,06% do total exportado. A Alemanha foi o principal destino deste produto, ficando com 100% do montante.  

    Importação  

    As importações do Amazonas em setembro de 2021 registraram cifras de US$1,163 bilhão - um aumento de 26,28% na comparação com setembro de 2020. A China se manteve como a principal origem das importações do Amazonas, registrando o montante de US$ 484,88 milhões, o que representa a participação de 41,69% das importações totais do Estado.

    O principal produto importado foi: “outras partes destinadas aos aparelhos transmissores”, no valor de US$215,48 milhões, o equivalente a 18,53% das importações, sendo 68,2% originários da China. Em segundo lugar ficou o item: “processadores e controladores”, alcançando cifras de US$145,13 milhões com participação de 12,48% do total, também tendo a China como origem de 29,37% das compras desse produto para o Amazonas.

    Enquanto isso, o item “partes de aparelhos telefônicos” foi o terceiro produto mais importado. O produto alcançou cifras de US$68,47 milhões e uma participação de 5,89% no total das importações, tendo também a China como origem de 48,45% do produto.

    Corrente de Comércio 

    Em setembro de 2021, a Corrente de Comércio do Estado do Amazonas (soma das importações com as exportações) totalizou US$1,228 bilhão, um crescimento de 24,27% na comparação com setembro de 2020. O saldo em setembro foi de US$ -1,097 bilhão.

    No ranking geral de maior relação comercial com o Estado do Amazonas estão os países: China, Estados Unidos e Vietnã.

    Balança Comercial 

    A Balança Comercial do Amazonas é um dos estudos produzidos pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo) da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan) da Sedecti. O estudo tem como fonte principal de informação a Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) do Ministério da Economia (ME).

    O objetivo do trabalho é de acompanhar o desempenho mensal das relações comerciais do Amazonas e, dessa forma, permitir o entendimento de sua evolução nas exportações e importações no Estado.

    *Com informações da assessoria. 

    Leia mais

    Porto de Itacoatiara tem aumento de 5.236% na exportação de soja

    Pescadores e agricultores do Careiro da Várzea fazem cadastros no AM