Fonte: OpenWeather

    Economia


    Produção de vassouras recicladas deve aumentar 150% em Manaus

    A associação agrega 120 catadores espalhados em vários  locais da cidade – foto: divulgação
     
    Uma nova tecnologia desenvolvida pelos laboratórios do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Amazonas) promete aumentar em 150% produção de vassouras recicladas a em Manaus a partir de garrafas pet.
    Os novos equipamentos foram repassados à Rede de Catadores e Reciclagem Solidária, a Eco Recicla, na tarde de ontem (10) pelo o diretor regional do SENAI/AM, Aldemurpe Barros. Ao todo, são sete unidades recicladoras de garrafas pet para confecção de vassouras.
    Antes operadas manualmente e por meio de mecanismo rudimentar, as máquinas passaram por adequação tecnológica na Escola Senai Waldemiro Lustoza, no bairro Cachoeirinha, onde ganharam novo layout e novos sistemas mecânico e elétrico, o que tornou automático o processo de desfiar as garrafas pet: basta o operador apertar um botão para a máquina começar a reciclar o material.
    Com a mudança, a Eco Recicla, que antes produzia 20 dúzias de vassouras por semana com o material recolhido pela associação, a partir de agora, passará a produzir 50 dúzias, um ganho de 150% na produtividade. O tempo para desfiar uma vassoura, que era de 5 minutos, caiu para 10 segundos.
    A reciclagem proporciona a geração de emprego e renda na cidade, com pessoas trabalhando na coleta de material que seria jogado nos lixões, além de contribuir para a preservação do meio ambiente.
    Segundo Aldemurpe Barros, a adequação tecnológica do equipamento faz parte da missão do Senai e é uma atividade de responsabilidade social da Instituição.
     
    MelhoriasO supervisor geral de mecânica do Senai, David Nogueira, disse que as adequações foram realizadas no período de cinco meses, ressaltando que as máquinas operavam de maneira rudimentar,  com fios expostos e parte mecânica vulnerável.
    O presidente da Eco Recicla, Paulo Ferreira, 54, disse que a associação agrega 120 catadores espalhados em vários  locais da cidade, e que essa parceria com o Senai é uma conquista importante para os catadores de material de  reciclagem, porque vai aumentar a produção, gerando mais emprego e renda, além melhorar as condições de trabalho.
    Segundo Ferreira, com o produto beneficiado, a Eco Recicla produz vassouras que são comercializadas nos supermercados de Manaus. Nas suas contas, com a mudança, a renda do catador, que hoje é de cerca de R$ 250,00 por semana, deve ter um aumento de 30%.