Fonte: OpenWeather

    Economia


    Edital de concurso do TJAM passa por ajustes

    TJAM realiza levantamento para adequar a quantidade de vagas a no concurso – foto: arquivo EM TEMPO
     
    Até a próxima semana, o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM) deve ajustar as pendências do concurso público para contratação de magistrados e servidores. Anunciado há três meses, o certame deverá ser realizado ainda neste ano.
     
    De acordo com a assessoria de imprensa do tribunal, o órgão enfrentou problemas contratuais com a instituição organizadora do concurso, situação que está sendo resolvida. Tão logo o Instituto Superior de Administração e Economia (Isae) resolva as pendências relativas ao contrato, o edital será publicado, segundo a assessoria.
     
    A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Justiça do Estado do Amazonas (Sintjam), Aladis de Paula, confirmou que o concurso está garantido. “Participamos de uma reunião com a assessoria administrativa do tribunal e nos foi assegurada a realização do concurso”, acrescentou.
     
    Aladis pontuou, ainda, que o TJAM realiza um levantamento para adequar a quantidade de vagas a serem ofertadas por meio do concurso, pois o órgão está com o quadro de servidores defasado. “Levamos ao conhecimento do presidente do TJAM, desembargador Ari Moutinho, a necessidade de ampliação do número de vagas ofertadas, o que ele prometeu rever”, disse.
     
    “Hoje o Estado conta apenas com 90 oficiais de justiça, quantidade insuficiente para atender as demandas recebidas. Porém, acreditamos que pelo menos 300 profissionais devam ingressar no órgão para exercer a função”, observou.  
     
    De início, o TJAM ofereceu 268 vagas – 170 para níveis médio e fundamental, 63 para superior e 35 para o cargo de juiz substituto, com quadro de reserva de dez vagas — para o concurso, que ainda está em fase de adequação. Já os concursos das sub-regiões do Amazonas estão com andamento normal, segundo a assessoria do órgão.