Fonte: OpenWeather

    Economia


    Sefaz cobra das empresas migração para novo sistema eletrônico

    Com a adoção do CT-e, o fisco terá maior controle sobre o transporte de cargas – foto: Divulgação
     
     
     
    A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) informou nesta sexta-feira (18) que vai cobrar das empresas de fretes e transporte de cargas a migração do antigo modelo operacional dos Conhecimentos de Transportes (CTs) em papel para o novo documento eletrônico.
    A ideia, de acordo com a Sefaz, é que a adoção do novo documento dispense a atual Autorização para Impressão de Documentos Fiscais (AIDF), expedida pela secretaria, e o arquivamento por cinco anos dos CTs em papel.
    “A redução do consumo de papel está em conformidade com a diretriz de sustentabilidade e preservação do meio ambiente prevista no programa de governo”, informou a Sefaz.
    Entre outras vantagens, o CT-e permitirá ao fisco estadual acompanhar em tempo real as prestações de serviço de transporte de cargas e dos valores do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte (ICMS-Transporte) devidos.
    No ano passado, a Sefaz arrecadou com o ICMS-Transporte cerca de R$ 250 milhões.